Escolas aderem à greve dos professores em Erechim e região

“Exigir nossos direitos é ensinar democracia”, diz CPERS

Na manhã desta segunda-feira (18), inúmeras escolas de Erechim e região aderiram à greve dos professores. Conforme o Centro dos Professores do Estado do RS (CPERS), “é tempo de coragem e de renovar as esperanças”.

A diretora do 15º Núcleo do CPERS Erechim, Marisa Betiato, diz que cerca de 20 escolas já aderiram total ou parcialmente a greve neste início de semana.  Ainda comentou que o número deve aumentar, muitos escolas/professores se reunirão a partir de hoje (18).

Para o CPERS é o futuro da escola pública, das carreiras e das famílias do funcionalismo está em jogo. Cada escola, cada professor(a) e cada funcionário(a) tem um papel fundamental para barrar os projetos de destruição do presente e do futuro do estado.

 

Segundo o CPERS:

❗ Não é razoável estudar, se qualificar e trabalhar uma vida toda para chegar ao fim do mês sem conseguir pagar as contas.

❗ Não é razoável receber o salário de outubro em dezembro.

❗ Não é razoável perder 30% do poder de compra para cinco anos de inflação sem reajuste.

❗ Não é razoável se aposentar com um contracheque de miséria e ainda ser taxado por um Estado que abdica de bilhões para beneficiar grandes empresas e altos salários.

❗ Não é razoável ficar calado e submisso enquanto o governo extermina direitos duramente conquistados por gerações de educadores(as).

Por Carla Emanuele 

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais