Esgoto invade residência e deixa terreno lodoso

Moradora tenta resolver descaso de obra da prefeitura há 10 anos

Na manhã de quinta-feira (16), a equipe da Rádio Cultura e Jornal Boa Vista, conheceram uma história de ficar de ‘cabelo em pé’, em função do tamanho descaso e esquecimento. Há 10 anos a prefeitura de Erechim passou a tubulação de esgoto pelo terreno da moradora Cristiane, na Rua Constantino Poletto, travessa com a Rua São Jorge, número 710. Sem autorização, o fundo da residência passou abrigar a rede de esgoto, onde é largada toda a canalização da vizinhança. Desde então, os problemas são freqüentes e a família, luta para reverter à situação, realizando protocolos, estabelecendo contato com as secretarias, reunião com o prefeito e, tantos outros.

Indesejáveis ratos, baratas e moscas insistem em aparecer

A situação vivenciada é emergencial, pois não é mais possível conter o vazamento, deixando o terreno cada dia mais lodoso. “Tenho uma tia deficiente física que assumiu minha criação quando minha mãe faleceu. Hoje, preciso levá-la para a minha casa, estamos construindo o piso inferior, pois ela se locomove com andador e cadeira de rodas. Entretanto não está sendo possível abrigá-la. Não conseguimos construir a calçada de acessibilidade em função do solo com lama e ainda, o esgoto por vezes, invade a casa”, destacou Cristiane. Muitas foram às promessas para resolver tal situação, mas na prática nada acontece. O mau cheiro toma conta da casa e agora, os indesejáveis ratos, baratas e moscas insistem em aparecer.

“Patrola quebrou, atolou até a cabine”

Tamanha preocupação com a infiltração e rachaduras na casa, levou Cristiane contratar o serviço de uma empresa na tentativa de estancar o esgoto. “Quando a empresa iniciou os trabalhos, percebeu que a infiltração era maior do que imaginávamos. A patrola quebrou, atolou até a cabine. Por isso pergunto, mudar faz bem, mas faz bem para quem?”, questionou. Perante tamanha problemática, durante a entrevista, o prefeito Luiz Francisco Schmidt e secretário de Obras Públicas e Habitação, Vinicius Anziliero, assumiram o compromisso de averiguar o terreno e adotar as medidas cabíveis.

 

Por Carla Emanuele

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais