Erechim, capital sul brasileira da música

160

I

Há poucos dias escrevi que Erechim é a capital brasileira das cadeiras, o que teve repercussão positiva além das fronteiras de nossa cidade, com todos concordando com o título devido à produção e qualidade dos produtos das nossas indústrias.

Mas depois de levantamento que fiz junto a centenas de músicos do município, não tenho nenhuma dúvida de que Erechim também possa ser denominado como capital sul brasileira da música. Vejamos apenas os grupos que estão fazendo sucesso com seus CDs além das fronteiras dos três estados do Sul: Os Monarcas, Chiquito & Bordoneio, Coração Gaúcho, os 4 Gaudérios, Pataço, Compasso Fandangueiro, Banda Ativa e Passarela. Além destes, temos outras dezenas de grupos ou duplas que fazem sucesso também no norte e oeste catarinense, e que só não estou citando os nomes para não cometer a injustiça de acabar deixando alguém de fora.

 

II

Sem contar que temos bons compositores tendo suas melodias gravadas por grandes artistas de vários gêneros. E lembrando que o município tem duas grandes gravadoras, que atraem artistas de vários lugares para gravar em Erechim. Estou sugerindo que o Rafael Silva, da Rádio Cultura, promova uma grande festa em Erechim no Dia do Músico, que realize uma confraternização com estes profissionais.

Com certeza a ACCIE seria uma grande parceira para realização desta festa no Polo de Cultura, afinal a música é uma indústria geradora de emprego e renda em nosso município, além de que, divulgaria o nome da cidade em vários estados do país. Sendo que o crescimento e o reconhecimento regional do Parque da ACCIE também passam muito pelos shows musicais durante a realização da Frinape.

 

Por Egidio Lazzarotto

 

Você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.