Prefeitos da AMAU otimistas com audiência que tratou sobre os acessos asfálticos

133

Em audiência na terça-feira, 17, na capital do Estado, com o secretário estadual dos Transportes, Pedro Westphalen, e o Diretor de Infraestrutura Rodoviária do DAER, Luciano Faustino da Silva, os prefeitos da AMAU, vice-prefeitos, vereadores e lideranças da região cobraram mais uma vez urgência para solucionar o problema de conclusão das obras de pavimentação asfáltica. No Alto Uruguai são 11 municípios que permanecem sem acesso asfáltico.

Os prefeitos, que estiveram em grande número, se manifestaram e solicitaram um olhar especial para a região. Não se trata de beneficiar um município ou outro. É uma região inteira que está precisando de solução para um problema que perdura há décadas. O acesso asfáltico é necessidade, é requisito fundamental para levar o desenvolvimento aos municípios e, principalmente, para a manutenção das pessoas nas cidades. Asfalto é geração de emprego e renda, é melhoria da qualidade de vida e também é dignidade, autoestima e respeito para com as comunidades.

“Saímos otimistas dessa reunião”, declarou o presidente da AMAU, Beto Bordin. Esperamos que pelo menos alguma das obras seja iniciada o mais breve possível. As expectativas são boas. O posicionamento do secretário Westphalen foi positivo, pois entendi que houve o comprometimento em dar início as obras de Ponte Preta a Barão de Cotegipe, e sinalizou quanto a Mariano Moro e Severiano de Almeida. Atendeu ao pedido de mobilizar a equipe quanto a outros trechos. Valorizou a mobilização da região”, afirmou Beto Bordin.

O secretário estadual dos Transportes, Pedro Westphalen, destacou o trabalho da AMAU, onde no mês de março uma comitiva do Alto Uruguai entregou um mapa constando toda a situação de obras de infraestrutura necessárias para a região. E que por meio desta, está se programando a execução, através de um planejamento.O deputado estadual Gilberto Capoani, que organizou a audiência, pediu encarecidamente soluções para a pavimentação de acessos municipais da região. São trechos de 3 a 5 km que faltam ser concluídos. “O asfalto de ligação entre os municípios é imprescindível para o crescimento econômico, a mobilidade e a segurança de todo o Alto Uruguai”, destacou o deputado. Complementando a solicitação, Capoani protocolou na Assembleia Legislativa proposta de emenda ao orçamento visando assegurar recursos e propor convênios para a execução destas obras, que incluem vias de ligação a municípios como Ponte Preta, Barão de Cotegipe, Mariano Moro, Severiano de Almeida, Erebango, Quatro Irmãos, Benjamin Constant do Sul, Campinas do Sul, Cruzaltense, Marcelino Ramos, Faxinalzinho, Barra do Rio Azul e Entre Rios do Sul.

Em sua manifestação, o prefeito de Erechim, defendeu a importância do pleito para o Alto Uruguai. “Estamos irmanados e congregados como região e nossas demandas por acesso têm reflexos na infraestrutura, economia e outras áreas de desenvolvimento. Estamos aqui pensando e reivindicando como região,” enfatiza.

O prefeito de Ponte Preta e vice-presidente da AMAU, Ademir Sakrezenski, reiterou ao governo que olhe com mais carinho a região. “Esperamos a conclusão do asfalto da RS-408, que liga Ponte Preta a Barão de Cotegipe”.

Na oportunidade a prefeita de Itatiba do Sul, Adriana Tozzo, solicitou para que no momento seja pelo menos cascalhada a estrada RS 137, entre Itatiba do Sul e Barão de Cotegipe, por se encontrar intransitável, e ao mesmo tempo se colocou a disposição do Estado para ajudar.

Para o prefeito de Marcelino Ramos, Juliano Zuanazzi, o asfaltamento da RS 126, que liga o distrito de Pinhalzinho à Maximiliano de Almeida é de fundamental importância, principalmente pelo Turismo, pois liga duas regiões, a do Alto Uruguai (AMAU) e Nordeste (AMUNOR). “O projeto do trecho inter-regional está pronto e aprovado pelo setor técnico do DAER, elaborado pela Ecoplan. A licença ambiental da obra já foi emitida e está em fase renovação, onde recebeu o apoio da então empresa Tractebel Energia, hoje Engie Brasil Energia, em que a empresa manifestou-se apoio à obra”, destacou o prefeito Juliano.

Como coordenador da Frente Parlamentar dos Municípios Sem Asfalto da Assembleia Legislativa, o deputado estadual Gilmar Sossella também participou da audiência. “Sobre os pedidos do Alto Uruguai, o secretário nos garantiu que irá dar

andamento à obra de Ponte Preta a Barão do Cotegipe por meio de recursos da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide-combustíveis). Além disso, o secretário informou que irá lutar para que sejam concluídos os 3,7 quilômetros restantes da obra da RS-426, que liga Mariano Moro a Severiano de Almeida; bem como terá empenho para que sejam feitos cinco quilômetros dos trechos entre Benjamin Constant e Faxinalzinho; entre Campinas e Cruzeirense; e entre Erebango e a RS-135”, informou Sossella.

Os prefeitos concluíram como muito positivo este trabalho e aguardam as manifestações por parte do Governo Estadual.

Participaram da audiência: presidente da AMAU e prefeito de Jacutinga, Beto Bordin; vice-presidente da AMAU e prefeito de Ponte Preta, Ademir Sakrezenski; prefeito de Erechim, Luiz Francisco Schmidt; Aratiba, Guilherme Granzotto; Mariano Moro, Irineu Fantin; Itatiba do Sul, Adriana Tozzo; Entre Rios do Sul, Jairo Leyter; Barão de Cotegipe, Vladimir Farina; Marcelino Ramos, Juliano Zuanazzi; Faxinalzinho, Selso Pelin; Erebango, Valmor Tomazini; Centenário, Hilário Kolassa; Quatro Irmãos, Adilson De Valle; vice-prefeitos, de Mariano Moro, Valdecir Pinto; Severiano de Almeida, Jair Kammler; Sertão, Carlos Bernieri; Cruzaltense, Nelson Franklin Da Silva, vereadores e secretários municipais.

Você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.