Chegou a hora de fazer uma avaliação do trabalho no Colosso da Lagoa

I

A vitória do Ypiranga sobre o Tupi no último sábado (11) no estádio Colosso da Lagoa, pela Série C do brasileiro, tirou um peso dos ombros dos dirigentes, em especial do presidente Adilson Stankiewicz. O objetivo do Canarinho na Série C fora alcançado pela direção e comissão técnica. Desde o início da temporada, não era de se esperar algo diferente do que ocorrera na competição nacional. Os recursos para investir em um grupo qualificado eram escassos, e um número significativo de jogadores não correspondeu às expectativas.

II

O cenário não surpreendeu este colunista, que desde o início do certame cravou a luta contra o rebaixamento. A realidade atual do clube é exatamente esta. Para a próxima temporada, não consigo vislumbrar algo diferente do que acompanhamos até então. A situação atual do clube nos permite apenas sonhar. O ponto fora da curva nesta temporada é não ter alcançado o acesso para o campeonato gaúcho do próximo ano, uma vez que o clube se preparou para isso.

III

Após a partida contra os mineiros, o presidente Stankiewicz garantiu a permanência da comissão técnica e do gerente executivo de futebol Renan Mobarack. Até aí tudo bem, é uma questão de convicção no trabalho que está sendo realizado. Não estou dentro do vestiário e corredores do Colosso da Lagoa para dizer se o trabalho é bom ou ruim, afinal não sou setorista do clube. Segundo o nosso setorista, Armando Anacleto Nabas (Mano), o trabalho no dia a dia do treinador Márcio Nunes é bom.

IV

O futebol está atrelado a dois fatores importantes e decisivos para análise de um trabalho: resultado e desempenho. O resultado do Ypiranga até então não é dos melhores, afinal, até a partida contra o Tupi o aproveitamento do Canarinho em 2018 era de apenas 49%. O desempenho do time poucas vezes se viu nesta temporada. Acredito que é importante fazer uma reavaliação do trabalho até então.

V

A manutenção da comissão técnica para a disputa da Copa Wianey Carlet e as entrevistas pós-jogo indicam que não deveremos ter mudança para 2019. A comissão técnica e o gerente executivo de futebol, Renan Mobarack, gozam de enorme prestígio com os dirigentes do Canarinho. Acredito que a continuidade de um trabalho é importante, principalmente quando é convicção de uma direção. No entanto, acredito que o departamento de futebol precisa de dirigentes firmes, para quando necessário, dizer um não.

Copinha 

O Ypiranga estreou na Copa da Federação Gaúcha de Futebol com goleada sobre o Gaúcho por 3 a 0. A vitória deu o tom do que deverá ser a primeira fase da competição. Apesar do time Canarinho não ser espetacular, é muito superior a maioria dos adversários que disputam a Copinha. Neste sábado, 18 de agosto, às 15h, o Ypiranga recebe o São Borja, no estádio Colosso da Lagoa, pela segunda rodada da Copa Wianey Carlet.

Por Fabio Lazzarotto

Comentários estão fechados.