Emoção e alegria: 100 pacientes venceram a batalha contra a Covid-19 em Passo Fundo

Hospital homenageou pacientes e profissionais por enfrentar a batalha contra o coronavírus

Se você viu, próximo ao meio dia, na cidade de Passo Fundo, um colorido no céu, contrastando com o infinito azul, não se assuste, não eram objetos não identificados, era um sinal de esperança! Eram balões soltos pelo Hospital São Vicente de Paulo (HSVP) de Passo Fundo, para celebrar a centésima alta de pacientes acometidos pela Covid-19.

A ação foi realizada pela Instituição com o intuito de agradecer e renovar as energias dos profissionais que estão atuando na pandemia, parabenizar os vencedores dessa batalha e homenagear as famílias e as pessoas que, infelizmente, faleceram em função da doença.

No corredor de saída do Hospital, profissionais aguardavam as pacientes com mais palmas, com o colorido dos balões e ao som do violino tocado pela colaboradora Débora Marchetti e do violinista Murilo Andreolla. Lágrimas, sorrisos e muita emoção invadiram o corredor, sensibilizando o coração de todos. Na parte externa, a Médica Intensivista Dra. Sabrina Frighetto Henrich, que faz parte da equipe que cuida dos pacientes com Covid-19, explicou a ação e pediu um minuto de silêncio àqueles que faleceram pela doença e em apoio as suas famílias. Em seguida, balões brancos foram soltos em homenagem a eles.

Após, os 100 balões de diversas cores que representavam as altas, subiram ao céu, levando esperança e fé, junto com as palmas das famílias da Maria e Anair, que emocionadas também soltaram os seus balões. O gesto é um respiro em meio aos dias difíceis e corridos, que todas as equipes do Hospital têm enfrentado e alívio para angústia de tantas famílias.

A pandemia não acabou, mas, o fôlego foi renovado. “Quando vim para o Hospital me despedi das minhas filhas, pois achei que não voltaria. Graças a Deus e essa equipe maravilhosa estou indo para casa. Muito obrigada”, relatou Maria. Anair também agradeceu a equipe emocionada e repassou o recado a comunidade. “Quem puder que fique em casa, pois é muito difícil passar por isso. Quem está lutando que tenha força”.

Assim como elas, os outros 98 pacientes que tiveram a alegria da alta, na saída deixaram o agradecimento aos profissionais. A cada alta, a emoção toma conta de quem cuida e de quem é cuidado. É uma batalha enfrentada em conjunto, o inimigo é comum. “Essa alta nos dá a certeza de que estamos dando o nosso melhor e renova as equipes que tanto tem se empenhado nesses últimos meses”, destacou o Diretor Técnico Médico Dr. Adroaldo Baseggio Mallmann.

Fonte: Diário da Manhã/Passo Fundo

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais