Aurora tem prejuízo de R$ 60 milhões nos quatro primeiro meses de 2018 devido a crise do frango no País

O presidente da Aurora Alimentos, Mário Lanznaster, disse na tarde desta quinta-feira (17) que todas as indústrias produtoras de frango do Brasil estão operando no vermelho. O motivo é a crise que o setor de carnes vem enfrentando no país desde a deflagração da Operação Carne Fraca, da Polícia Federal, e também o alto custo de insumos. Segundo balanço da cooperativa, a Aurora teve prejuízo de R$ 60 milhões nos quatro primeiros meses de 2018.

Para tentar minimizar as perdas, a Aurora está paralisando parte das produção. A cooperativa anunciou que dará férias coletivas na unidade de Abelardo Luz durante o mês de junho, e na unidade de Guatambu no mês de julho. Com estas medidas, a cooperativa reduz o abate de frangos em mais de 10% durante o período.

Lanznaster diz que é muito provável que uma nova unidade pare de funcionar. Segundo ele, a Aurora vai decidir na próxima segunda-feira (21) qual planta de produção será a escolhida. A expectativa é de que mais 1.500 funcionários entrem em férias coletivas. Ele não descarta a possibilidade de paralisar uma quarta planta, mas diz que essa decisão só acontecerá se a crise persistir.

Mesmo com o prejuízo, a Aurora descarta a possibilidade de demissões. Segundo Lanznaster, a crise no frango tem gerado perdas de, aproximadamente, R$ 21 milhões por mês para a cooperativa. Isso equivale a um prejuízo de R$ 1 por cabeça de frango abatido. O déficit da Aurora só não é maior porque os mercados de leite e de suínos apresentam resultados positivo.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais