Araújo sugere Projeto de Lei que institui Cozinha Central para produção de refeições para escolas

Quando o assunto envolve o bem-estar das crianças e adolescentes erechinenses, a Câmara não hesita em aprovar solicitações que visem melhorias na vida destes pequenos e importantes cidadãos. Durante a nona sessão ordinária de 2018, realizada na última segunda-feira (16), a Casa aprovou por unanimidade a sugestão de Projeto de Lei (PL) apresentada pelo vereador Claudemir de Araújo (PTB), em que indica ao Executivo a criação da “Cozinha Central para produção de refeições destinadas à alimentação escolar”.

De acordo com o parlamentar, a Cozinha Central seria instituída no Sistema Público Municipal de Ensino de Erechim, e seu objetivo é bastante claro: promover uma alimentação de qualidade entre os estudantes do município. “Uma alimentação saudável envolve vários aspectos: nutricional, higiênico, social, cultural, dentre outros. Todos estão interligados e devem ser observados durante o preparo dos alimentos”, afirma Araújo, ressaltando que a criação de uma cozinha central para todas as escolas do município facilitaria o controle destes aspectos, já que atualmente a execução do Programa Nacional de Alimentação Escolar é descentralizada em Erechim, contando com 29 pontos de entrega, e 25 desses contam com armazenagem, preparo e distribuição de refeições.

O vereador aponta, ainda, uma série de vantagens que decorreriam da instituição do projeto, como redução de custos na aquisição dos gêneros alimentícios; melhoria do controle higiênico-sanitário; local adequado para as atividades de educação alimentar e nutricional, relocação de servidoras já lotadas nas cozinhas das escolas municipais. “Além disso, haveria um controle efetivo na padronização, evitando o preparo em desacordo com o planejado, bem como o seguimento do cardápio planejado, evitando o prejuízo do fornecimento de nutrientes estipulados”, completa Araújo.

Comentários estão fechados.