Novo padre da Diocese de Erexim preside sua primeira missa em Faxinalzinho

O Pe. Edegar Passaglia, ordenado padre neste sábado por Dom José, presidiu sua primeira missa em sua comunidade natal, Nossa Senhora da Salete de Faxinalzinho, Paróquia de Benjamin Constant do Sul, na manhã deste domingo, com a participação de seus familiares, muitos outros conterrâneos, seminaristas da Diocese, vários jovens da Pastoral da Juventude e delegação da Paróquia São Cristóvão de Erechim, onde estava trabalhando como Diácono e continuará como vigário paroquial. A missa foi concelebrada por 5 padres da Diocese de Erexim, dois da de Chapecó e um da Arquidiocese de Passo Fundo, com a participação de um diácono, colegas do novo padre, seus professores e seu Pároco.

Pe. Cleocir Bonetti proferiu a homilia. Destacou três pontos. O primeiro, a partir das leituras do dia, 3º domingo do Advento, que convida à alegria pela proximidade do Senhor. Observou ser a alegria uma das características do novo padre. Diante das dificuldades e desafios, mantém-se sereno e otimista. Exortou-o a manter essa alegria e sempre sustentá-la no Cristo, razão da nossa alegria, seguindo a insistência do Papa Francisco de que o cristão não pode ser uma pessoa triste. O segundo ponto foi a partir do Evangelho, do testemunho humilde de João Batista, aquele que, no deserto, anuncia a vinda do Messias, de quem se diz indigno de desamarrar as correias das sandálias. Destacou ser a humildade outra característica do novo padre: um jovem simples, que valoriza as pessoas, a família. Recordou sua história de vida, suas lutas, enfrentamentos, sem perder a humildade. Também nisso exortou-o a manter-se humilde, fazer-se pequeno, servidor. No terceiro ponto, ressaltou um dos conselhos de João Batista, a partilha, um sinal da conversão. Disse João: “quem tiver duas túnicas, dê uma a quem não tem; e quem tiver comida, faça o mesmo”. A propósito, sugeriu aos presentes perguntar-se: o que devemos fazer para provar a conversão? Que sinais demonstram nossa conversão? Somos capazes de partilhar? Por fim, frisou que estamos vivendo um momento de expectativa pela vinda de Jesus e sugeriu a todos deixar-se surpreender por Deus. A partir do lema do Pe. Edegar, “em nome de Cristo, o Pão da vida”, recordou que o pobre menino colocado na manjedoura da gruta de Belém fez-se alimento, pão da vida, para a nossa caminhada. Alimentados por ele, ninguém perca a sensibilidade e nem seja indiferente diante das injustiças do mundo.

No final da missa, o novo Padre agradeceu a presença dos colegas, dos familiares, dos amigos e de toda a comunidade, motivou oração pelas vocações e invocou a bênção de Deus. (Com informações e fotos de Pe. Anderson Faenello, Pároco da Paróquia São Cristóvão de Erechim)

Comentários estão fechados.