Alimentação é tema de Dia de Campo Socioassistencial em Viadutos

Ações voltadas à produção de alimentos saudáveis, inclusão social e produtiva e geração de renda marcaram as atividades do Dia de Campo Socioassistencial Microrregional sediado em Viadutos, nesta quarta-feira (16/10), data em que foi comemorado o Dia Mundial da Alimentação. A atividade foi realizada na propriedade da família Bohm, onde as orientações foram repassadas em três estações por extensionistas rurais e sociais da Emater/RS-Ascar.

O casal Sérgio e Márcia Bohm, acompanhado dos filhos Guilherme e Monica, recepcionou o público vindo dos municípios de Mariano Moro, Três Arroios, Marcelino Ramos, Severiano de Almeida e Viadutos. A produtora Márcia agradeceu a todos em nome da família. “Nós somos sucessores e o nosso filho Guilherme também quer ficar na propriedade. Esperamos que todos possam aproveitar os conhecimentos repassados aqui”, ressaltou.

O prefeito de Viadutos, Clainton dos Santos Brum, o presidente da Associação dos Munícipios do Alto Uruguai (Amau) e prefeito de Marcelino Ramos, Juliano Zuanazzi, e o gerente regional da Emater/RS-Ascar de Erechim, Gilberto Tonello, agradeceram à família Bohm por ceder a propriedade para o evento, bem como às parcerias. O prefeito Brum destacou a participação das mulheres no evento. “Temos aqui um público composto por 80% de mulheres”, observou ao destacar a importância da participação das mulheres nos dias de campo. O presidente da Amau, Juliano Zuanazzi, defendeu a importância do trabalho socioassistencial realizado pela Emater/RS-Ascar, e a importância de “compartilhar conhecimentos e informações”.

Gilberto Tonello agradeceu à família Bohm e demais produtores, às equipes dos escritórios municipais, às prefeituras e demais parcerias. “A Emater em suas ações busca levar melhor qualidade de vida às famílias do meio rural”, reafirmou. Também prestigiaram o evento vereadores, assistentes sociais, psicóloga, representantes do Sutraf, do Banrisul, entre outras.

Em uma das estações, os extensionsitas rurais e sociais, Nádia da Rosa e Alceu Lira, trataram sobre o tema Produção Diversificada de Alimentos. Além das orientações, houve troca de sementes. Eles chamaram atenção para o sistema produtivo com alimentos naturais e sem conservantes, mais benéficos à saúde. Outro ponto enfatizado foi o resgate cultural das plantas, que vem se perdendo ao longo dos anos, e a diversificação da produção.

Em outro espaço, os extensionistas Antonio Pandolfo e Ivete Kuhn abordaram Secagem e Armazenamento de Grãos. Com o uso de maquete de secador solar e de uma estufa, eles orientaram sobre os cuidados que os produtores devem ter com alimentos, para o consumo humano e animal. Nas propriedades, os produtores podem utilizar o secador solar para secagem de grãos, como milho, feijão e amendoim, entre outros. “A secagem correta pode evitar a contaminação dos alimentos que vão se refletir na saúde” disse Pandolfo. Ivete mostrou que a secadora artesanal de plantas pode ser utilizada para secar plantas e desidratar frutas.

Na terceira estação, a extensionista Daiane Taborda abordou o assunto Alternativas para Produção de Alimentos Saudáveis, destacando a importância da diversificação na produção de alimentos das hortas, e a indicação e uso de caldas e extratos que podem ser utilizados no controle de doenças e pragas para produção de alimentos saudáveis, sem deixar resíduos e nem prejudicar o ambiente. Entre os extratos e caldas, destacou o uso de extrato de fumo, chá de angico, armadilhas com sal e cerveja para o controle de inimigos naturais. O manejo, adubação e rotação das culturas para produzir hortas produtivas também foram fatores observados.

O Dia de Campo encerrou com troca e distribuição de sementes nas estações e lanche. As famílias de todos os municípios são beneficiárias dos planos socioassistencias executados pela Emater/RS-Ascar, através dos escritórios municipais.

Comentários estão fechados.