Paulo Moraes toma assento e solicita melhorias no Jaboticabal

109

Ao tomar assento na Casa do Povo, na sessão desta segunda, o vereador Paulo Roberto Alves de Moraes solicita da municipalidade, viabilidade para obras de asfaltamento da Rua Fernando Didoné, no Bairro Jaboticabal.

Autor garante que seu pedido justifica-se, uma vez que os moradores da rua e arredores aprovaram a demanda em assembleia do Orçamento Participativo. “Sua atual situação e conservação tem trazido alguns transtornos a comunidade”.

“Tratando-se de uma rua com fluxo considerável de veículos e pedestres, solicitamos a municipalidade que através da Pasta competente, realize um estudo de viabilidade e, posteriormente, efetue as melhorias necessárias para garantir a segurança e comodidade de todos moradores e usuários.

Em outra proposição, solicita da municipalidade o cercamento e a instalação de equipamentos de academia ao ar livre na Praça Pública ao lado da Rua José Duran Abal, Jaboticabal.

“Justificamos este pedido em função de que esta é uma demanda aprovada em assembleia, realizada no núcleo do Bairro Jaboticabal, onde os moradores, através do Orçamento Participativo, solicitaram o cercamento e instalação de equipamentos de academia ao ar livre, na praça pública, localizada ao lado da Rua José Duran Abal”.

Além de servir como um espaço de lazer para as crianças do bairro e arredores, a praça também se oferece como local para integração da comunidade. “Em virtude de estar localizada em ponto central entre os bairros Paiol Grande, Agrícola e Jaboticabal, recebe um grande numero de visitantes, para passarem momentos de lazer e descontração junto aos amigos e familiares. Também, por estar próxima de uma via de intenso fluxo de veículos, e um dos principais acessos ao nosso município, faz se necessário o cercamento, para oferecer segurança e comodidade aos usuários”, ressalta.

Paulo garante que a instalação dos equipamentos de academia ao ar livre, também trará benefícios a saúde da comunidade, principalmente aos idosos que por não terem um espaço apropriado, acabam ficando na ociosidade. “Com isso, solicitamos ao Poder Público Municipal, que através da sua pasta competente, realize os estudos necessários, e posteriormente execute as demandas que os moradores do bairro e arredores reivindicaram”, finaliza.

Você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.