Brasil ainda tem 10,3 milhões afastados do trabalho por pandemia, diz IBGE

Entre os ocupados, 8,6 milhões trabalharam de forma remota, o que representa 12,4% de trabalhadores ocupados

O Brasil tinha 10,3 milhões de pessoas afastadas do trabalho por causa da pandemia de coronavírus na quarta semana de junho, segundo a PNAD Covid19, divulgada nesta sexta-feira (17) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). A quantidade representa 12,5% da população ocupada do país.

No início de maio, eram 16,6 milhões afastados do trabalho. Na semana anterior, 11,1 milhões. Para a coordenador da pesquisa, Maria Lúcia Vieira, a queda não significa que todos continuam no mercado de trabalho.

“Isso é resultado de pessoas que podem estar retornando ao trabalho, mas também devido a um possível desligamento dessas pessoas do trabalho que elas tinham”, afirmou.

A estimativa da pesquisa é que, na quarta semana de junho, 82,5 milhões estavam ocupados, número menor do que os registrados na semana anterior (84 milhões) e em relação à semana de 3 a 9 de maio (83,9 milhões de pessoas).  O desemprego cresceu e atingiu 12,4 milhões no período.
Fonte: Correio do Povo  

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais