Brasil ainda tem 10,3 milhões afastados do trabalho por pandemia, diz IBGE

Entre os ocupados, 8,6 milhões trabalharam de forma remota, o que representa 12,4% de trabalhadores ocupados

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

O Brasil tinha 10,3 milhões de pessoas afastadas do trabalho por causa da pandemia de coronavírus na quarta semana de junho, segundo a PNAD Covid19, divulgada nesta sexta-feira (17) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). A quantidade representa 12,5% da população ocupada do país.

No início de maio, eram 16,6 milhões afastados do trabalho. Na semana anterior, 11,1 milhões. Para a coordenador da pesquisa, Maria Lúcia Vieira, a queda não significa que todos continuam no mercado de trabalho.

“Isso é resultado de pessoas que podem estar retornando ao trabalho, mas também devido a um possível desligamento dessas pessoas do trabalho que elas tinham”, afirmou.

A estimativa da pesquisa é que, na quarta semana de junho, 82,5 milhões estavam ocupados, número menor do que os registrados na semana anterior (84 milhões) e em relação à semana de 3 a 9 de maio (83,9 milhões de pessoas).  O desemprego cresceu e atingiu 12,4 milhões no período.
Fonte: Correio do Povo  

Get real time updates directly on you device, subscribe now.