Covid-19: Quem não cumprir decreto municipal poderá ter alvará cassado

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

Na terça-feira (16), foi realizado um debate na Rádio Cultura falando sobre as medidas que devem ser respeitadas para Erechim não se enquadrar como bandeira vermelha. Contou com a participação do prefeito Luiz Francisco Schmidt, Presidente da ACCIE, Fábio Vendruscolo, presidente da CDL, Rosangela Spiazzi Truylia e o presidente da Câmara de Vereadores, Mário Rossi.

Na ocasião, ouve praticamente uma súplica para que as pessoas mantenham o distanciamento social e usem máscara. “Se Erechim entrar na bandeira vermelha, nossa economia entrará numa situação quase que insuportável, causando o fechamento de muitas lojas do comércio definitivamente e gerando mais desemprego”, disse Rosangela.

Já o presidente da ACCIE enfatizou que a bandeira vermelha representa apenas 50% do quadro de funcionários nas indústrias. “Muitas empresas teriam dificuldade de manter suas portas abertas”.

O presidente da câmara fez questão de ressaltar que “se a população não tomar consciência, quem vai pagar a conta somos todos nós”. E o prefeito finalizou dizendo que nesta semana os estabelecimentos começariam a ser fiscalizados: “aqueles que não seguirem o protocolo, vamos suspender os alvará de funcionamento”.

Por Egidio Lazzarotto 

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais