Quem diria, Zanella e Mantovani estão fumando o cachimbo da paz

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

A eleição para o novo diretório, a nova executiva e o presidente do Partido Progressista (PP) de Erechim que estava marcada para este sábado (18), acabou sendo adiada para o dia 1 de junho. Segundo o meu passarinho o motivo alegado por parte dos membros da executiva, não houve tempo hábil para fazer as divulgações junto aos filiados e o próprio diretório.

Se a eleição ocorresse neste sábado haveriam duas candidaturas à presidência do partido, Marines Ronsoni e a vereadora Eni Scandolara. A Eni lançaria uma candidatura, pois Marines teria começado colocar algumas condições sobre coligações para as eleições municipais do próximo ano. Diante disso, a vereadora Eni, dentre outros filiados históricos do partido, conseguiram unir o ex-prefeito Zanella e José Rodolfo Mantovani para que não houvesse uma divisão ainda maior entre os progressistas.

Ou seja, Mantovani e Zanella estão fumando o cachimbo da paz e com isso, o nome de Mantovani ganha força para ser o novo presidente do Partido Progressista. Segundo o meu passarinho, o futuro presidente do partido deverá ser Mantovani e, neste momento não estaria em discussão a saída do partido do governo Schmidt.

Por Egidio Lazzarotto

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais