Emater/RS-Ascar leva curso de Citricultura até produtores do Norte do Estado

A Emater/RS-Ascar realizou curso de Citricultura Básica para produtores de Aratiba, na terça e quarta-feira (15/05 e 16/05), na comunidade Liso. Esta edição do curso foi realizada dentro do processo de descentralização do curso, que é ministrado no Centro de Treinamento de Agricultores de Erechim (Cetre) nos módulos I, II e III, com objetivo de proporcionar mais facilidade aos produtores. A descentralização do curso é realizada por meio de uma parceria envolvendo a Emater/RS-Ascar, o Cetre, a Cooperativa Central de Comercialização da Agricultura Familiar de Economia Solidária (Cecafes), a Prefeitura de Aratiba, Sicredi, Cresol e empresa Firmenich.

O conteúdo teórico e prático vem sendo repassado por um grupo de extensionistas da Emater/RS-Ascar, integrado por Clair Bertussi, Jair Griebler, Ivonir Biesek e Douglas Dal Piva, sob a coordenação de Nilton Cipriano Dutra de Souza. Durante os dois dias, foram repassadas orientações técnicas para implantação de pomares que vão desde o planejamento, uso de mudas de qualidade, correção do solo, variedades, espaçamento, doenças e pragas, entre outros temas de manejo adequado para se obter um pomar com frutos de qualidade e rentável.

Além de Aratiba, neste processo de descentralização também foram capacitados produtores dos municípios de Marcelino Ramos e Mariano Moro. Para a próxima semana está prevista mais uma edição do curso no município de Alpestre. No final do curso, os participantes recebem certificados.

Abertura – Os produtores receberam as boas-vindas do prefeito de Aratiba, Guilherme Granzotto, do gerente regional do Escritório Regional da Emater/RS-Ascar de Erechim, Gilberto Tonello, que esteve acompanhado do adjunto, Marcos Gobbo, do coordenador do curso Nilton Cipriano Dutra de Souza, do presidente da Cooperativa Cecafes, Roberto Balen, e do padre Dirceu Balestrin, entre outros. A importância das parcerias na realização do curso e o repasse do conhecimento e informações foram destacados como fundamentais para os produtores.

Comentários estão fechados.