Sisu 2019: dicas para inscrição na seleção do primeiro semestre

Edição terá 235.476 vagas em 129 instituições de todo o país. Para participar, é preciso ter feito o Enem.

O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) abre as inscrições na próxima terça (22) para candidatos disputarem uma vaga nas universidades públicas participantes. São 235.476 vagas em 129 instituições de todo o país. A seleção se encerra na sexta (25).

A inscrição é feita pela internet com a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que deve ser divulgada na próxima sexta (18), segundo o calendário do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), responsável pela prova.

No site do Sisu é possível escolher duas opções de curso. Quem teve melhor pontuação no Enem tem mais chances de conquistar a vaga.

G1 preparou uma série de dicas para o candidato se sair bem na seleção. Neste ano, a principal mudança é na lista de espera. Confira nos tópicos abaixo:

O que o candidato deve saber:
  • As inscrições vão de 22 a 25/1
  • É possível escolher dois cursos (primeira e segunda opção)
  • sistema atualiza uma vez ao dia e muda a ordem dos inscritos conforme a nota do Enem
  • primeira atualização será divulgada a partir da 0h de 23/1
  • Recomenda-se que o estudante entre no sistema uma vez ao diapara saber se a disputa pela vaga ainda é viável ou se prefere mudar de curso
  • O resultado da chamada regular sai no dia 28/1
  • Se for aprovado na segunda opção de curso, o candidato não será incluído na lista de espera da primeira opção (leia mais abaixo)
  • O prazo para escolher participar da lista de espera é de 28/1 a 4/2
  • matrícula deverá ser feita na universidade entre 30/1 e 4/2
  • A convocação da lista de espera será no dia 7/2
Qual a vantagem de se inscrever no Sisu?

As principais são:

  • amplo acesso a vagas
  • escolha de universidades e cursos por todo o país

O Sisu oferece vagas em diversas universidades públicas pelo país. São 235.476 vagas em 129 instituições de diversos estados.

“A vantagem é que o candidato pode concorrer a uma vaga em uma universidade em qualquer estado do país. Claro que tem as suas dificuldades e outros obstáculos, mas pelo menos o acesso a essas universidades é democrático, está amplo”, diz Renato Pellizzari, professor de história e coordenador de vestibular do colégio QI, do Rio.

“É mais uma oportunidade para aqueles que tiraram uma boa nota no Enem, mas não conseguiram ser aprovados em alguma universidade específica [que não faz parte do Sisu]”, diz Ivo Carraro, orientador educacional do Curso Positivo, de Curitiba, psicólogo e autor do livro “Profissões: pais preocupados, filhos inseguros’’.

Se antes do Sisu um candidato precisava viajar para fazer as provas, agora basta fazer o Enem na cidade onde está e usar uma só nota para tentar uma vaga no ensino superior.

“Um aluno pode se inscrever em engenharia no Maranhão e, no dia seguinte, mudar para fisioterapia no Rio Grande do Sul. São coisas que não estão próximas, nem geograficamente, mas existe esta liberdade”, diz Vitor Israel, coordenador de matemática e diretor de operações do colégio Ao Cubo, do Rio.

Para qual universidade posso me inscrever? Que curso escolher?
  • entre no site do Sisu
  • pesquisa por universidade, curso, ou município

Mesmo antes do período de inscrição, o candidato já pode consultar o site do Sisu para saber quais universidades participam da seleção e quais cursos elas oferecem. Este ano, 129 instituições participam da seleção.

Basta acessar http://sisu.mec.gov.br/cursos e fazer a escolha por nome do curso, instituição ou município, ou acessar a lista completa.

Como saber se a nota do Enem é suficiente para conseguir uma vaga?
  • Pesquise as notas de corte de outras edições

A dica do professor Vitor Israel, do colégio Ao Cubo, é pesquisar as notas de corte dos anos anteriores para saber se a sua pontuação é suficiente. Com isso, o estudante saberá se pode concorrer à vaga que deseja quando for divulgada a nota do Enem.

Como faço para me inscrever?
  • Esteja com a nota do Enem em mãos
  • Acesse o site do Sisu http://sisu.mec.gov.br/
  • Confira, atualize e confirme seus dados. É importante estar com tudo atualizado
  • Clique em ‘Minha Inscrição’
  • Você pode pesquisar as vagas por cidade, nome da universidade ou do curso
  • Escolha duas opções de curso. Esta seleção poderá ser alterada até sexta (25)
  • Para confirmar, clique em ‘escolher este curso’
  • Após estes passos, sua inscrição está concluída
  • Lembre-se de voltar ao sistema uma vez ao dia para checar se a sua nota continua sendo suficiente para ser classificado. Se o curso tem 60 vagas e você está na 100ª posição, talvez seja a hora de reconsiderar o curso ou manter a seleção, sabendo que poderá ficar na lista de espera
  • Fique atento à documentação exigida pela instituição de ensino para fazer a matrícula
  • Providencie o que estiver faltando para ter tudo em mãos quando precisar

Já me inscrevi. Agora é só esperar?

Depende. O Sisu atualiza a base de dados todos os dias a partir da 0h. Isso faz com que a nota de corte se altere, disse Vitor Israel, do colégio Ao Cubo.

Se o estudante quiser concorrer a apenas uma vaga em uma única instituição, ele não precisa verificar o sistema todos os dias. Basta se inscrever e esperar. Mas, se tiver mais de uma opção, o recomendado é que ele verifique a inscrição ao menos uma vez ao dia, entre 22 e 25 de janeiro, para ver se quer manter as opções selecionadas, ou se quer trocar de curso, instituição ou cidade.

Eu preciso entrar no sistema todos os dias?

Conforme os candidatos vão se inscrevendo, a disputa vai ficando mais acirrada porque o sistema seleciona os estudantes pela nota do Enem. Assim, se um candidato com nota maior se inscreve depois, ele passa à frente do candidato que já estava inscrito.

A atualização do Sisu é feita uma vez ao dia. “Como realmente é atualizado diariamente, o candidato precisa acompanhar de perto”, diz Renato Pellizzari, coordenador de vestibular do colégio QI, do Rio.

Ao entrar no Sisu para verificar o ranking, o estudante deve avaliar:

  • Quantas vagas estão disponíveis
  • Qual a posição em que se encontra
  • Se a nota é suficiente para garantir uma vaga

Qual foi a mudança na lista de espera?

Até 2018, o candidato a uma vaga no ensino superior poderia escolher duas opções de curso e desistir da segunda opção para ficar na lista de espera da primeira. Neste ano, a regra mudou.

Agora, haverá uma chamada regular e o estudante selecionado em uma das opções de curso desta chamada não poderá participar da lista de espera. Se ele não for selecionado, poderá ficar na lista de espera de apenas uma das suas opções de curso.

Segundo o Ministério da Educação (MEC), a mudança na lista de espera é para permitir “maior liberdade de escolha para os estudantes não selecionados na chamada regular dos processos seletivos do Sisu.”

Calendário do Sisu 1º semestre de 2019
  • Inscrições: 22/1 a 25/1
  • 1ª chamada: 28/1
  • Matrículas da 1ª chamada: 30/1 a 4/2
  • Inscrição na lista de espera: 28/1 a 4/2
  • Convocações de outras chamadas: a partir de 7/2

Fonte: G1

Comentários estão fechados.