Para Sossella, clubes do interior serão prejudicados com o veto ao consumo e venda de bebidas alcoólicas nos estádios

O governador Eduardo Leite vetou na última quarta-feira (16), o projeto aprovado na Assembleia Legislativa que previa a retomada da venda de bebidas alcoólicas nos estádios do Rio Grande do Sul. O consumo e a venda de bebidas alcoólicas estão proibidos desde 2008, motivados por conflitos nos estádios do Internacional e do Grêmio. O projeto é de autoria do deputado Gilmar Sossella (PDT), e estabelece a liberação para o consumo de bebidas alcoólicas nos jogos de futebol, com venda limitada até o intervalo e após as partidas. A matéria foi aprovada em dezembro de 2018.

Em entrevista à Uirapuru, Sossella explicou que passado 10 anos desde a proibição, muitas coisas se modificaram, especialmente em relação ao controle biométrico de acesso dos torcedores e a leitura facial das pessoas através das câmeras de videomonitoramento. Sossella destacou que no caso do Grêmio, boa parte dos torcedores já tem biometria e o Internacional deve implantar nesse ano. Já o reconhecimento facial é uma tecnologia importante para identificar infratores.

Sossella frisou que temos que dar um voto de confiança para os torcedores. Salientou ainda que os clubes do interior serão prejudicados com o veto do governador, como no caso do Sport Clube Gaúcho e do Esporte Clube Passo Fundo. Sem a liberação do consumo e da venda de bebidas alcoólicas, a tendência é de que o torcedor acabe indo assistir os jogos em bares, não dando bilheteria para os clubes e nem retorno da comercialização de cervejas, enquanto isso, a venda continuará ocorrendo no entorno e até o portão dos estádios.

Fonte: Rádio Uirapuru

Comentários estão fechados.