UFFS e Amau promovem curso de Gestão Pública para mais de 160 pessoas

Com turmas em Marcelino Ramos, Ponte Preta e Viadutos, capacitação busca aprimorar a gestão pública em prol do desenvolvimento regional

Iniciou no dia 9 de dezembro, em Marcelino Ramos, o curso de Formação Continuada em Gestão Pública, promovido pela Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) – Campus Erechim em parceria com a Associação dos Municípios do Alto Uruguai (Amau). No total, 163 pessoas estão sendo atendidas pela capacitação, com aulas em Viadutos, Marcelino Ramos e Ponte Preta.

Articulado com a temática do desenvolvimento regional, o curso, presencial, é voltado para gestores públicos e membros da comunidade envolvidos nas administrações municipais e em iniciativas de desenvolvimento regional. Os participantes são de municípios que compõem a região de abrangência da Amau, sendo 65 alunos de Viadutos, 47 de Marcelino Ramos, 30 de Ponte Preta, 13 de Estação e oito de Itatiba do Sul. Os ministrantes da capacitação são todos servidores da UFFS.

As aulas contemplam temas como planejamento e liderança nas organizações, empreendedorismo e desenvolvimento regional, licenciamento ambiental, agroecologia, conservação de solo, manejo de gado de leite e produção forrageira.

Conforme o coordenador do curso, professor Humberto José da Rocha, o projeto nasceu a partir de duas frentes. “Primeiro, do ponto de vista da UFFS, de que a Instituição poderia melhorar sua relação com a comunidade regional. Paralelamente, acolhemos manifestações dos municípios acerca da necessidade de oferta de formação em temas específicos”, explica o docente.

– Trata-se um esforço articulado entre servidores da UFFS e da Amau, no sentido de aprimorar a gestão pública em prol do desenvolvimento regional. Ante a necessidade do aprimoramento e considerando a capacidade das instituições de reunir esforços, se estabeleceu uma relação no sentido de proporcionar ações de formação continuada, a fim de desenvolver uma cultura de projetos com continuidade a partir do acúmulo de experiências – diz o professor Humberto.

No curso os participantes terão que elaborar projetos de desenvolvimento multissetoriais. Esses projetos correspondem a esforços de articulação entre demandas regionais e discussões realizadas no decorrer do curso, de forma que os participantes possam vislumbrar alternativas de desenvolvimento regional na perspectiva da gestão pública e de iniciativas privadas. Dessa forma, os participantes apresentarão projetos específicos a partir das especificidades dos respectivos municípios.

– A relevância social do curso está na oportunidade de a UFFS oferecer, para a comunidade regional, acesso ao conhecimento mediante atividades para além do Campus. Em contrapartida, a relevância acadêmica se dá através da oportunidade de ensino e pesquisa dos docentes, técnicos e alunos da UFFS envolvidos no projeto, bem como a maior inserção da Instituição na região – completa Humberto.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais