Adilson Stankiewicz é oficialmente empossado presidente do Ypiranga

I

Na noite de quinta-feira, 07 de novembro, a nova diretoria do Ypiranga foi oficialmente apresentada para a torcida e comunidade em geral. O bom número de pessoas presentes no evento realizado no CTG Galpão Campeiro mostrou que Erechim e região, apóiam e prestigiam a diretoria. O presidente Adilson Stankiewicz, prometeu aos presentes trabalho e dedicação para reconduzir o Canarinho à elite do futebol gaúcho. É verdade que o novo presidente verde-amarelo poderia ter avançado em alguns assuntos, como por exemplo, as finanças do clube, que, diga-se de passagem, não estão nada boas.

II

Poderia ter aberto a situação financeira para que todos soubessem que o clube precisa de apoio externo, mas preferiu poupar o ex-presidente, Luís Felipe De Marchi (Tobata), de um novo desgaste. Entretanto, quando Tobata assumiu o clube externou as finanças do seu antecessor, Osvaldino Fuzinatto, que apesar dos resultados de campo, deixou o clube financeiramente em dificuldades. O futebol assim como a vida são muito dinâmicos, por isso é preciso cautela sobre o que se diz e as atitudes que são tomadas na emoção. A frase que estampou essa coluna na época e proferida por De Marchi foi: “Agora o amadorismo acabou”.

III

Na realidade o que se viu foi à continuidade da gestão amadora que antecedeu sua gestão, mas sem os resultados de campo. Errar faz parte do jogo, cair para a Divisão de Aceso também, agora o que mais me incomodou ao final da gestão Luís Felipe De Marchi, foi o silêncio do presidente. Até mesmo aqueles que estavam chateados e bravos com Tobata, queriam ouvi-lo para que minimamente fizesse um pedido de desculpas ao torcedor que ainda estava machucado com a queda para a Divisão de Acesso.

IV

Confesso que até achei um pouco deselegante o ex-presidente não ter proferido nenhum tipo de discurso no evento. Até o vice-prefeito, Marcos Lando, que esteve representando o prefeito Luiz Francisco Schmidt, falou. Sem contar que a missão de Lando não era nada fácil, afinal, falar do Ypiranga sabendo que sua administração ceifou um repasse mensal de R$ 30 mil, tem que ter “culhão”. Aliás, quem sabe foi isso que faltou para Tobata.    

V

Com relação à nova diretoria, o que mais tem me agradado são as poucas promessas e muitas ações. Até o departamento de marketing canarinho que sempre foi cambaleante, parece estar funcionando de forma mais efetiva. Adilson Stankiewicz sabe que ao final de tudo, o futebol se resume unicamente aos resultados de campo. O torcedor não olha para as finanças do clube, mas sim para os resultados. O ex-presidente Dino Fuzinatto é a maior prova disso.

Divisão de Acesso

O congresso técnico realizado na última sexta-feira, 08 de dezembro, na Sede da Federação Gaúcha de Futebol (FGF), definiu o regulamento da competição, os grupos e a tabela de jogos da Divisão de Acesso 2018. O Ypiranga está no Grupo B com União Frederiquense, Brasil de Farroupilha, Esportivo, Tupi, Passo Fundo, Glória e Igrejinha. A estreia do Canarinho no Colosso da Lagoa é contra o Esportivo de Bento Gonçalves. Os jogos serão realizados em turno e returno, classificando-se para as quartas de final os quatro melhores times de cada um dos dois grupos. A partir das quartas de final, os jogos serão em forma de mata-mata, onde serão conhecidos os dois integrantes do Campeonato Gaúcho 2019.

Missão difícil

Apesar de ser um dos principais clubes do futebol gaúcho e apontado por muitos como favorito ao acesso, a missão do Canarinho na Divisão de Acesso não será nada fácil. Acredito que o time erechinense estará entre os quatro primeiros colocados do Grupo B, mas a partir dos mata-matas os adversários poderão ser algumas das mais tradicionais forças do futebol gaúcho, como: Santa Cruz, Guarani de Venâncio Aires, Pelotas, Lajeadese, Aimoré, Inter de Santa Maria e o Grêmio Bagé. Não é por acaso que esta competição é denominada de “inferno” pela maioria dos dirigentes dos clubes.

Proposta recebida

Na última semana recebi informações de um colega de Santa Catarina, dizendo que o Criciúma estava interessado na contratação do preparador físico do Ypiranga, Alexandre Andreis. Conforme a fonte informou à coluna, o interesse do clube catarinense era de que Andreis fizesse parte de uma comissão técnica permanente. O treinador do Tigre será Lisca. Em contato com Andreis, o mesmo confirmou que recebeu o convite, mas que não pretende deixar o canarinho neste momento.

Por Fabio Lazzarotto 

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais