Semana de chegadas e partidas no Colosso da Lagoa

A eliminação, da forma que ocorreu contra o Aimoré, obrigou a direção do Ypiranga e o Departamento de Futebol a fazer avaliações do trabalho que vinha sendo realizado até então no clube. A primeira era identificar o motivo da queda na semifinal da Divisão de Acesso e a segunda, avaliar a filosofia de futebol que estava sendo implantada. A partir destes dois diagnósticos, era necessários fazer uma oxigenação no grupo de jogadores para evitar um segundo semestre trágico.

Um dia após a eliminação para o Aimoré, o gerente executivo de futebol, Renan Mobarack, colocou seu cargo à disposição do presidente Adilson Stankiewicz, mas o presidente optou pela manutenção do trabalho de Mobarack. Decisão acertada!  A permanência da comissão técnica também foi um acerto da direção. Acredito que o trabalho realizado pelo treinador Márcio Nunes não é ruim, mas se faz necessário lhe oferecer reforços. A insuficiência do atual grupo Canarinho para disputar a competição nacional, não é surpresa. Na Divisão de Acesso a força muitas vezes supera a técnica. Já na Série C, apenas a força é insuficiente para obter resultados.

A direção do Ypiranga tinha inúmeras dificuldades financeiras, mesmo assim foi ao mercado buscar peças que pudessem acrescentar qualidade ao time. O primeiro reforço anunciado foi do goleiro Carlão, ídolo do clube, que voltaria para suprir uma das carências desta temporada, porém na tarde de quinta-feira (14), a direção recebeu informação da Confederação Brasileira de Futebol de que não seria possível inscrever o atleta no Campeonato Brasileiro da Série C. O regulamento impede que um jogador atue por mais de dois clubes federados pela CBF no mesmo ano.

Já o lateral Maicon está confirmado e chega para resolver o problema do setor direito, principalmente o defensivo, responsável por boa parte das falhas de marcação. Hélio Paraíba vem para ser o fazedor de gols do Canarinho, e de certa forma para agregar mais qualidade à função do centroavante.

Camisa 1

Em razão do imbróglio na contratação do goleiro Carlão, o Ypiranga manterá Gritt e Rodrigo, mas Gott, que havia sido contratado para ser titular da meta verde-amarela e sequer jogou uma partida oficial, será dispensado. Gritt, se mostrou insuficiente para ser o dono da camisa 1 e Rodrigo, o melhor dos goleiros do atual grupo, parece não passar confiança para a torcida e o time. Não é mau goleiro, mas tem se mostrado irregular desde que desembarcou no Colosso da Lagoa. No futebol existe um jargão popular que diz o seguinte: “Um grande time começa por um grande goleiro”.

Laterais

As laterais do Canarinho também são problemas latentes no time de Márcio Nunes. Na esquerda, Renan até marca bem, mas tem muitas limitações para apoiar. Jean, mesmo sendo um dos homens de confiança do comandante técnico é limitadíssimo para vestir a camisa verde-amarela. Não foram apenas os dois gols contra o Aimoré que ocorreram pelo seu setor, mas sim outros tantos durante esta temporada. Mesmo tendo vaga lembrança de Maicon, o mesmo deverá agregar qualidade.

Armador

Nas únicas duas partidas em que a bola passou pelos pés de um armador, o Ypiranga não só venceu como fez seus melhores jogos da temporada. Na estreia contra o Operário, Carlinhos foi o centro técnico da equipe e comandou a vitória verde-amarela. Na partida da volta contra o Lajeandense, no Colosso da Lagoa, Rafinha exerceu, de fato, a função de armador do time. Não sei os motivos, mas foram às únicas duas vezes que o setor de criação funcionou em 2018. Acredito que Carlinhos seja o mais próximo do camisa 10 que o clube necessita

De Saída

A liberação de jogadores iniciou pelo meia Márcio Reis, ainda no começo da semana. A lista de dispensas ainda conta com os goleiros Gott e Rodrigo, o centroavante Jájá e o lateral direito Mateus Fauth. Já o zagueiro Diego Rocha pediu para ser liberado pelo Ypiranga. Nos próximos dias deverão ocorrer novos desligamentos do atual grupo.

Na obrigação de vencer

Chegou a hora de o Ypiranga começar a conjugar o verbo “vencer”, principalmente contra adversários diretos na fuga do rebaixamento. Neste sábado, 16 de junho, às 15h30min, o Canarinho recebe o Joinville, no estádio Colosso da Lagoa, em Erechim. A partida deste final de semana vale pela primeira rodada do returno da Série C. A vitória do JEC sobre o Volta Redonda na última rodada, evitou que o Ypiranga fechasse o primeiro turno na zona de rebaixamento. O jogo deste final de semana é confronto direto, vale mais do que três pontos, vale seis.

Por Fabio Lazzarotto

Comentários estão fechados.