Quebrar a rotina é dar um ‘novo tempo’ à vida

Somos encurralados pela rotina.

E por ‘somos’ quero dizer: eu, você, o vizinho esquisitão do prédio ao lado; o empresário médio; a instrutora da academia; o governo ‘golpista’ de Michel Temer e, até mesmo, a empacada gestão Schmidt.

Com raríssimas exceções, nos afundamos na rotina de fazer mais do mesmo. Dia após dia. Bitolados, por medo ou comodismo, não nos permitimos ousar – e deixamos de lado a viagem dos sonhos; ou o convite para jantar com aquela ‘gata’ maravilhosa. Nem tampouco investimos num novo maquinário; num curso de línguas. Passivos, mantemos intocáveis as equipes que não deram/dão nem darão certo.

E assim, o tempo voa. Perdido.

2018, por exemplo, já está quase na metade. E agora com a Copa do Mundo e eleições logo ali na frente, vai chegar ao fim num pulo.

Quando a vida se resume a uma interminável repetição das mesmas experiências (considerando que o Neymar Jr. será a atração principal pelos próximos 30 dias), não temos porquê guardar estas memórias de uma forma especial, e tudo parece passar por nós como um borrão.

Ahhh, que saudades dos tempos de criança. Afinal, a mesma lógica explica o motivo pelo qual a infância segue o caminho oposto – o mundo era inteiro feito de novidades, por isso o ritmo das coisas era bem mais vagaroso.

Precisamos colocar mais ‘surpresas’ em nossas vidas. Em nossos dias. Mais cores e experiências.

Nesta linha, reproduzo algumas dicas (quase banais e, portanto, exequíveis), a partir de texto de autoria do psicólogo Ronald Riggio, professor de psicologia organizacional da Universidade Claremont McKenna.

A hora de fazer é agora. Afinal, a vida é uma só – e passa rápido. Que tal quebrar a rotina?

  1. Comece pelos detalhes

Não há como negar que a rotina tenha um apelo forte e transmita uma sensação de conforto. No entanto, pequenas mudanças já podem fazer uma grande diferença na forma como apreendemos nosso cotidiano: por que não tentar um trajeto diferente para casa ou para o trabalho? Que tal jantar em um restaurante diferente, ou viajar para um lugar novo? Começar pelos detalhes pode ser um bom caminho.

  1. Tente inovar no trabalho

Por ocupar tantas horas do dia, o trabalho merece uma atenção especial. É fácil deixar que a torrente de obrigações te deixe levar, e fazer tudo da mesma forma pode parecer uma boa opção para garantir os resultados esperados. Mesmo que seja difícil, correr riscos é importante: uma postura mais inovadora pode criar situações gratificantes e estimular o envolvimento com seu emprego, além de aumentar o sentimento de auto-satisfação.

  1. Conheça pessoas novas

Sabe aquela pessoa que você vê todos os dias, mas com quem nunca trocou sequer uma palavra? Ela poderia se tornar uma grande amiga ou, quem sabe, até mesmo um grande amor. Conhecer histórias de vida e estabelecer novos vínculos possui um grande potencial de gerar momentos estimulantes.

  1. Aproveite melhor cada momento

Aqui cabe citar o velho Carpe Diem: focar no momento presente e aproveitá-lo da melhor maneira possível é a chave para extrair o máximo de suas experiências e aprender com elas. Mesmo para as coisas que compõem claramente uma rotina, há uma saída – tente vê-las de um outro ângulo. Prestar mais atenção ao seu redor, tanto no novo quanto no velho, é uma ótima forma de incentivar insights e intensificar seus momentos.

  1. Foque no lado bom das coisas

Vale tanto para o passado, presente e futuro: valorize mais as boas lembranças vividas, atenha-se ao que te faz sentir mais estimulado, e espere o melhor do seu futuro. Aposte sempre na espontaneidade – nada como atitudes inesperadas para quebrar a rotina.

Por Salus Loch 

Comentários estão fechados.