Busca por vacinas ofertadas no município é tímida

A estratégia de vacinação contra a Influenza foi incorporada no Programa Nacional de Imunizações em 1999, com o propósito de reduzir internações, complicações e óbitos na população alvo.  A meta do Ministério da Saúde para Erechim é imunizar, neste ano, no mínimo 90% dos 28.000 habitantes que fazem parte dos grupos prioritários (idosos, gestantes e crianças).

O Secretário de Saúde, Jackson Arpini, alerta para o fato de, mesmo com o esforço empenhado no Dia “D” da 20ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza A e B, os indicadores oficiais apontarem números de adesões abaixo do preconizado. São eles:  crianças – 1.488 doses (28,20%); trabalhadores de saúde – 1.796 doses (60.61%); gestantes – 355 doses (35.82%); puérperas – 110 doses (67.48%); indígenas – 31 doses (134.78%); idosos – 8.567 doses (69.36%) e professores – 383 doses (46.53%).

Jackson Arpini destaca que a ação do dia 12 não atendeu as expectativas, com procura aquém do esperado. “Pessoas pertencentes aos grupos de risco devem procurar as unidades de saúde para realizarem a vacina até o dia 1 de junho, pois a imunização é uma medida importante de prevenção de enfermidades”, reforça o Secretário ao pontuar que o Município já recebeu 27.130 doses de vacina contra a Influenza A,  subtipos H1N1, H3N2 e Influenza B.

 

Comentários estão fechados.