Associação Protetora dos Animais Bicho Vadio participa da Tribuna Livre

Na sessão ordinária da Câmara de Vereadores, realizada na segunda-feira (15), a Associação Protetora dos Animais Bicho Vadio usou a Tribuna Livre para relatar as atividades da instituição em benefício dos animais de rua, abandonados e/ou em situação de maus-tratos.

Com destaque especial para a castração, como medida de saúde pública, o trabalho da Unidade de Referência Animal (URA) de Erechim também foi apresentado pela médica veterinária responsável pelos atendimentos gratuitos prestados pelo município de Erechim.

Fizeram explanações e responderam aos questionamentos dos vereadores, a fundadora da Bicho Vadio, Virgínia Vagner Costa, a presidente da entidade, Caroline Liotto e a veterinária da URA, Vivian Ertel.

Abandono e maus-tratos é crime

Muito comum, o abandono e os maus-tratos a animais é crime previsto em lei e passível de pena. O abandono de animais também pode trazer problemas para a saúde pública. Animais em situação de abandono ficam expostos a doenças possíveis de serem transmitidas para humanos ou para outros animais.

Esses animais nem sempre estão vacinados e castrados, sem controle de reprodução, aumentando o problema de transmissão de doenças e o número de animais nas ruas, sem cuidados ou proteção.

Destaca-se, ainda que abandono é uma das piores formas de agressão a um animal, podendo ser enquadrado como crime de maus-tratos, previsto na Lei Federal nº 9.605/98 (Lei de Crimes Ambientais), passível de detenção de 12 meses e multa, e a pena pode ser aumentada em caso de morte do animal.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais