Qual a prioridade do Ypiranga em 2018: Divisão de Acesso ou Série C?

A resposta para a pergunta acima, feita em forma de manchete, deverá vir dos torcedores, direção, comissão técnica e cronistas esportivos em algum momento desta temporada. Você torcedor, já tem uma reposta para esta pergunta? Acredito que, boa parte, responderá que o principal objetivo é retornar a elite do futebol gaúcho.

O torcedor Canarinho, historicamente, prefere ver um jogo do time no regional do que enfrentar uma equipe de tradição no futebol nacional. Não sou eu que estou afirmando esta preferência, mas sim os números, basta ver a quantidade de torcedores no estádio nas duas competições.

Não é de hoje que o torcedor do Ypiranga tem um carinho todo especial pela Divisão de Acesso. Aliás, o torcedor não, este está sempre presente no estádio, mas sim a população de Erechim. Os maiores públicos do Colosso da Lagoa nas últimas décadas foram nos jogos decisivos do Acesso. Nem mesmo o confronto contra o Fluminense na Copa do Brasil ou jogos contra Grêmio e Internacional trouxeram tanto público como, por exemplo, a partir das quartas de final da Divisão de Acesso em 2014.

A população de Erechim que gosta de futebol e comparece ao Colosso, torce efusivamente para que o clube conquiste o acesso e quando isso acontece, parece que perde a vontade de ir ao estádio. Até hoje não consegui entender esta contradição.

Mas voltando às prioridades do Canarinho em 2018, defendo que o principal objetivo deveria ser a Série C. Acredito que poucos dirigentes pensam como este colunista, mas enfim, sou um defensor de priorizar a Série C.

O calendário de jogos do Ypiranga nesta temporada colocará o clube num beco “quase sem saída” a partir do dia 14 ou 15 de abril, quando inicia a Série C do Campeonato Brasileiro. Até esta data o clube jogará apenas a Divisão de Acesso, mas a partir da nona rodada precisará alternar jogos nas duas competições. É provável que na sexta rodada da Série C, quando o time de Márcio Nunes joga contra a Tombense, em Tombos, Minas Gerais, estarão iniciando as quartas de final da Divisão de Acesso. Quando esse dia chegar as escolhas serão inevitáveis e direção, comissão técnica e departamento de futebol precisarão priorizar uma das competições, que possivelmente será a Divisão de Acesso.

 

Mais difícil

 

A estreia do Canarinho na Série C será contra o Joinville fora de casa. No entanto, a última rodada da primeira fase será contra o Tupi, no estádio Colosso da Lagoa, em Erechim. Caso faça uma boa campanha no certame nacional, é possível que esteja em jogo nessa partida, uma vaga nas quartas de final.

Até 2017, o Grupo que reunia os clubes do sul e sudeste era apontado como favorito, porém, com as quedas de ABC, Náutico e Santa Cruz, o grupo A passa a contar com os principais favoritos ao acesso para Série B. Acredito que buscar uma vaga na segunda divisão do futebol brasileiro será mais complicado do que em anos anteriores.

 

Repasse de recursos para Atlântico e Ypiranga

 

Na última edição do Jornal Boa Vista, a coluna informou que a Prefeitura de Erechim deverá voltar a repassar recursos para Atlântico e Ypiranga, e que possivelmente este repasse será através de um patrocínio nas camisas de ambos os clubes.

Ainda na sexta-feira passada, logo após o Boa Vista impresso circular, apuramos que o valor do repasse deverá ficar em torno de R$ 15 mil ao mês. Segundo uma fonte informou a coluna, o contrato deverá ser de um ano e terá como principal objetivo divulgar o centenário do município de Erechim, que será comemorado em abril. Os valores, mesmo que sejam menores do que os repassados pelo governo anterior, chegam em excelente hora para Atlântico e Ypiranga.

 

Galo em quadra

 

Neste sábado, 17 de fevereiro, às 20h, o Atlântico encara o Joaçaba Futsal, no Centro de Eventos da Unoesc, em Joaçaba, Santa Catarina. Este será o último amistoso do Galo antes da estreia na Copa Verão de Futsal, no próximo dia 22 de fevereiro, contra o Tubarão, em Capão da Canoa.

No primeiro amistoso da temporada, realizado no último dia 09, o verde-rubro perdeu por 1 a 0 para o time catarinense. O jogo que era para ter sido apenas um amistoso, teve ares de decisão e aconteceram até expulsões. O torcedor que foi ao ginásio esperava mais do time do Atlântico, mas não esqueçamos que foi apenas a primeira amostra dos comandados do treinador Giba.

 

A pressão será grande

 

A direção do verde-rubro apostou ainda na temporada passada no treinador Giba para comandar o Galo. A contratação, mesmo que tenha ocorrido em setembro passado, tinha como principal objetivo a temporada 2018. O comandante teve tempo para analisar todos os jogadores do grupo e apontar quais ele gostaria de contar nesta temporada.

A partir da definição dos nomes que permaneceriam, a direção foi ao mercado e anunciou diversos jogadores, entre eles alguns nomes de seleção brasileira, como Careca, Cabreuva e Jé. Até então no Atlântico, nenhum treinador teve em suas mãos um grupo tão qualificado como Giba possui em 2018, por isso, a pressão por resultados e desempenhos deverá ser muito grande para cima do comandante do Galo.

 

Novidades…

 

A direção do Atlântico está guardando a sete chaves informação que trata sobre a realização de um importante torneio, que poderá ser realizado no município de Erechim. Segundo uma fonte, a direção do clube formalizou junto a Confederação Brasileira de Futebol de Salão (CBFS) a intenção de sediar a Taça Brasil de Futsal edição 2018.

O torneio já fora realizado na Capital da Amizade em 2013, e o Galo sagrou-se campeão.

A direção não confirma a informação, mas segundo fontes, o Atlântico foi o primeiro clube a manifestar interesse em sediar o evento, que deverá acontecer no segundo semestre do ano. Caso Erechim seja escolhido novamente para sediar a Taça Brasil de Futsal, este seria mais um evento que poderia ser incluído no calendário de atrações do centenário do município.

 

 

Por Fabio Lazzarotto

Comentários estão fechados.