Sete membros de organização são presos em Erechim e Chapecó por tráfico de drogas

A Polícia Civil, entre a noite do sábado (14) e a madrugada deste domingo (15) deflagrou a operação “Leprechaun” e prendeu sete pessoas por tráfico de drogas e organização criminosa, em Chapecó e Erechim (RS). Segundo relato da Policia Civil, a Divisão de Investigação Criminal (DIC) investigava há cerca de um ano um grande esquema de fornecimento de drogas sintéticas vindas do Rio Grande do Sul para Chapecó.

O esquema criminoso investigado pode ter causado a morte de uma jovem neste ano de 2019, fato que é investigado pela DIC de Chapecó.

Conforme informou a Polícia Civil, após vários meses de investigações, policiais da DIC conseguiram flagrar alguns integrantes do grupo criminoso, quando eles distribuía comprimidos de ecstasy na noite de 7 de setembro de 2019. Na época, dois traficantes de drogas foram pegos com 259 comprimidos de ecstasy e dois tubos cheios da substância conhecida como “cheirinho da loló”.

A apreensão ocorreu nas proximidades do desvio para o aeroporto e foi a segunda maior do ano relacionada a drogas sintéticas, atrás apenas de outra apreensão da DIC da Polícia Civil de Chapecó (SC) realizada em 31 de outubro de 2019, quando 534 comprimidos de ecstasy foram encontrados na posse de um casal no bairro Presidente Médici.

Após provas dos delitos de tráfico de drogas e associação para o tráfico de drogas, os investigadores intensificaram o trabalho com o intuito de desvendar a atuação do grupo e descobriram o fluxo da droga. Neste período, foi descoberta a identidade de ao menos outras quatro pessoas envolvidas no esquema de tráfico de drogas. A droga vinha de Passo Fundo (RS), passava por Erechim e era despejada em festas eletrônicas de Chapecó.

Entre a noite de sábado e madrugada deste domingo, a Polícia Civil monitorou os investigados e apreendeu 76 comprimidos de ecstasy, que seriam levados até uma festa noturna em Chapecó. Os presos possuem na casa dos 20 a 30 anos e são catarinenses, paranaenses e gaúchos. Segundo a Polícia Civil, todos foram encontrados na posse de comprimidos de MDMA.

Conforme a Polícia Civil, com as provas colhidas foi evidenciado não apenas a existência de um esquema de tráfico interestadual de drogas, mas a atuação de uma verdadeira organização criminosa.

Informações ClicRDC

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais