“Tive que abrir meu espaço à foice”, diz Pomargeski

Há poucos dias entrevistamos o pré-candidato a deputado federal, Carlos Pomargeski (PP) e um ouvinte questionou sobre como ele, sendo uma pessoa desconhecida nos meios políticos da região e de nossa cidade, conseguiu espaço dentro do Progressista, partido que em Erechim é muito conservador. “Fui abrindo caminho à foice e ocupando meu espaço”, respondeu.

Será que jovens candidatos estão conseguindo passar por cima do conservadorismo e passando a fixar seus nomes no partido local? Pomargeski não foi o pioneiro a romper o conservadorismo no PP local. Na eleição da atual executiva foi eleito presidente do partido, Reginaldo Boliscomo, e muitos tiveram que engolir a seco essa mudança. O Progressista de Erechim aos pouco está mudando sua fotografia e também o estigma de ser um partido de ricos e de conservadores. Se ninguém atrapalhar, logo ali adiante será um partido de jovens, com novas ideias para a cidade de Erechim.

Por Egidio Lazzarotto

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais