Padres da Diocese de Erechim avaliam aspectos da organização pastoral Diocesana

 

No processo de preparação da 14ª Assembleia Diocesana da Ação Evangelizadora, nos dias 06 e 07 de setembro deste ano, os padres da Diocese de Erexim dedicaram parte da sua segunda reunião anual, nesta terça-feira, no Centro de Pastoral, à avaliação de organismos da ação pastoral, as assembleias, em nível diocesano e paroquial; os conselhos de pastoral nos mesmos níveis e também nas comunidades, a coordenação diocesana e os setores de pastoral. Ressaltou-se a importância de todos eles e a necessidade de se retomar sua natureza, composição e atuação. A dimensão participativa dos conselhos e assembleias encontra especial dificuldade na falta de uma preparação para o trabalho conjunto e participado. Predomina muito a visão centralizadora das chamadas diretorias, segundo a qual seus membros, especialmente o “presidente” determina, sem promover a participação de todos.

Bispo relata pontos da Assembleia da CNBB: Dom José falou aos padres a respeito da Assembleia Geral da CNBB de primeiro a dez deste mês, em Aparecida. Ressaltou que participar da Assembleia dos Bispos proporciona contemplar a realidade do país e de outros. É sentir de perto a diversidade da Igreja e os desafios que enfrenta. Referindo-se às Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil, que partem das comunidades primitivas da Igreja para formar, hoje, na realidade urbana, comunidades missionárias, edificadas sobre 4 colunas, a Palavra, o Pão, a Caridade e a Missão. O Bispo referiu a longa pauta de assuntos da Assembleia, que incluiu um dia de retiro, orientado por um bispo português que é o responsável pelo arquivo e pela biblioteca do Vaticano. Mencionou também a mensagem ao povo brasileiro que toca em diversos aspectos críticos da realidade brasileitra. A propósito, comentou-a necessidade e a importância de divulgá-la o mais possível.

O recado da Pastoral da Juventude: A liberada para a secretaria da Pastoral da Juventude, Rocheli Koralewski, falou aos padres do projeto especial de formação para jovens neste ano, através de uma escola de formação de lideranças jovens. Citou o recente documento do Papa a partir da Assembleia  do Sínodo dos Bispos sobre a juventude, que começa com as palavras “Cristo está vivo e quer você vivo.” Ele quer vida abundante e digna para todos. Mas, o que é feito e se pode fazer para que a juventude viva e viva dignamente? Os jovens se ressentem muito com a atual situação em relação à educação, por exemplo, com colégios sem professores, deixando os alunos sem aula; com corte de verbas  e outros problemas.

Acompanhantes dos catequizandos: A iniciação à vida cristã de espírito catecumenal foi também ponto da reunião dos padres, acentuando-se, de modo especial, a questão dos acompanhantes do catequizando desde o primeiro ano. Cada catequizando deve ter o seu. Como ele deve participar em diversos momentos ao longo do ano, deve ser alguém da comunidade do catequizando. A comissão do setor de catequese sugere que o acompanhante assine um termo de compromisso com esta missão. Isto está exigindo esforço de unidade diocesana, tendo clareza nos princípios e firmeza em segui-los.

Adaptação de espaço para a Cáritas Diocesana: um dos assuntos administrativos apresentado aos padres por Ildo Benincá, ecônomo da Diocese, e pelo Bispo foi o projeto de adaptação da construção próxima ao Centro de Eventos e que servia para guardar utensílios usados na Romaria para a Cáritas. O espaço terá sala para móveis e eletrodomésticos, para roupas, para alimentos, para produtos de higiene e limpeza, para sala de atendimento e brechó. Para concretizar a reforma, já houve algumas doações. Dois arquitetos doaram o projeto, uma empresa doou lajotas para o piso, outra telhas para a cobertura. Há necessidade ainda de outras doações para concluir a obra. Assim, a diocese vai ampliando sua ação social, sinal concreto da fé professada e celebrada.

Comentários estão fechados.