Dom José aponta a busca da cultura da paz como caminho de preparação à Páscoa

Presidindo a missa das 18h15, na Catedral diocesana, Dom José, acompanhado de três padres e dois diáconos, ressaltou o tema da Campanha da Fraternidade, a superação da violência com o lema “Vós sois todos irmãos”. Exortou os fiéis a realizarem a preparação da Páscoa no tempo quaresmal iniciado com o rito da imposição das cinzas, na busca da cultura da paz para transformarem a sociedade marcada pela cultura da violência que tira a vida de tantas pessoas. Apontou os exercícios quaresmais da oração, do jejum e da esmola, vividos de forma autêntica e não hipócrita, como meios para dispor o coração à graça renovadora de Deus. Alertou para o pedido de São Paulo na leitura de não se perder o tempo favorável da reconciliação com Deus e com os irmãos que a cada momento Deus oferece a todos.

A preparação da Páscoa nas família: No final das missas destes dias, os participantes estão sendo motivados a realizar encontros de famílias para intensificar a preparação à Páscoa e refletir sobre o tema da Campanha da Fraternidade, utilizando os subsídios preparados pelo Regional Sul 3 da CNBB. Trata-se de um livrinho com roteiros de reflexão, de oração da via-sacra e da celebração da penitência, bem como de uma cruz estampada sobre o mapa do Rio do Sul com o lema da Campanha da Fraternidade, “Vós sois todos irmãos”, para ser colocada nas portas das residências. Os subsídios incluem ainda um cofrinho para cada pessoa ir colocando nele a oferta para a coleta da Campanha da Fraternidade no domingo de ramos, dia 25 de março.

Presença jubilar na missa de cinzas: A missa das 18h15, na Catedral diocesana, com imposição das cinzas, nesta quarta-feira, presidida por Dom José e concelebrada por três padres, foi também de ação de graças pelos 65 anos de união conjugal, bodas de platina segundo algumas fontes, do casal Mário e Ana Rosina Tomczinski. No final da missa, junto de seus familiares, o casal recebeu bênção especial de Dom José. A comemoração foi coincidência significativa, pois a Campanha da Fraternidade ressalta a família, junto com a escola, como espaço em que a pessoa pode fazer o aprendizado do perdão, da tolerância, de relações pacíficas, indispensáveis para uma sociedade sem violência.

Comentários estão fechados.