Construção humana é tema de aula inaugural para estudantes do Colégio São José em seus 95 anos de História

Turmas do Ensino Médio iniciaram as aulas nesta quarta-feira (14)

As turmas das 1ª e 2ª séries do Ensino Médio do Colégio Franciscano São José tiveram um início de ano letivo diferente. Nesta quarta-feira (14), eles retornaram para a instituição e tiveram como aula inaugural a palestra do professor de Filosofia e Sociologia do Curso Pré-Vestibular Fleming, Betover Santos.

Na conversa animada com o docente, os estudantes receberam o “pontapé” para um ano de muitas atividades a respeito da construção humana, que engloba a rotina de estudos aliada ao Projeto de Vida Pessoal de cada um, o qual será trabalhado pela escola durante os três anos de Ensino Médio.

As histórias de pessoas exemplificadas por Betover giraram em todo da autonomia do ser humano, do amadurecimento, das escolhas e das relações de conflito e de amizade que vão surgir no decorrer do ano e durante toda a vida escolar. Ele respondeu aos estudantes sobre a preparação para o Enem, as melhores estratégias de estudo, o melhor momento de fazer a escolha para o curso para o qual irá prestar vestibular e também sobre a conciliação entre formação humana e formação acadêmica.

Para os estudantes da 1ª série, destacou as palavras que vão fazer parte da vida deles daqui para frente: vestibular, Enem, vocação. Revelou que a matéria mais importante é a redação, e por isso incentivou os estudantes a treinarem a escrita desde já, seja no celular ou nas suas redes sociais, pois segundo ele, “a cultura da escrita se revela ao longo da vida da gente e devemos começar o quanto antes a manifestar o nosso olhar”.

Ainda conforme Betover, é no Ensino Médio que os jovens começarão a pensar nas áreas de conhecimento, naquelas que eles tem mais aptidão para exercer uma profissão. E alertou: “Reconhecer-se dentro de uma área não quer dizer que ela vai te dar condições para entrar no ensino superior. Por isso, todas as matérias são fundamentais”, disse. Observou também que a motivação financeira não é a ideal na hora de escolher a profissão, mas sim a responsabilidade que a pessoa possui diante dos acontecimentos da sua vida.

Por fim, fez questão de enfatizar a importância da fé, da espiritualidade, que tornam as pessoas altruístas, ou seja, que lhes dá a capacidade de se colocar no lugar do outro, e esta prática é que cria o amadurecimento do ser humano.

A estudante Lauren Balestieri descreve da seguinte forma o sentimento desse primeiro dia: “Eu acredito que 2018 será um grande ano, um ano de evolução, maturidade e crescimento como estudante. As palavras do professor Betover serviram como consolidação, incentivo e motivação. O dia de hoje reafirma o meu amor pelo São José”.

Segundo a coordenadora pedagógica, Cleci Luisa Lovera, “realizamos nesse início de ano letivo uma das muitas atividades planejadas para 2018, que faz parte da construção de um Projeto de Vida Pessoal no qual os estudantes encontram espaço para promover a convergência entre seus interesses, seus talentos, conhecimentos, sua história e seu contexto em busca de um sentido de uma vida com significado, com motivação profunda e socialmente aplicável e comprometida”.

Comentários estão fechados.