Sancionada Lei que torna a Incubadora Tecnológica mais atrativa

O prefeito Luiz Francisco Schmidt sancionou, recentemente, alteração legislativa que torna a Incubadora Tecnológica de Erechim mais acessível aos empreendedores de base tecnológica.

De acordo com o Chefe da Divisão das Cadeias Produtivas Locais, Diego Andretta, baseado no modelo praticado no município de Luzerna, estado de Santa Catarina, a Incubadora Tecnológica local ganhou outro viés a partir da promulgação da Lei Municipal 6.675.

A partir deste mês reduzem-se drasticamente os custos de manutenção e permanência no local. “Cria-se a modalidade de pré-incubação, onde bastará aos proponentes dispor de uma ideia inovadora”, pontua.

A partir daí o candidato terá o período de até dois anos para desenvolver um produto e ao evoluir para a etapa de incubação, iniciando a comercialização da solução desenvolvida, terá mais quatro anos para alavancar um modelo de negócio rentável.

“Com isso é possível reduzir consideravelmente o risco inerente ao negócio. A partir desta alteração na lei geral, a Incubadora Tecnológica ganha um viés de fomento ainda maior. É o município investindo nos jovens, fomentando a economia local e principalmente gerando oportunidades”, conclui Andretta.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais