Usina de Machadinho completa nesta quinta-feira dois meses sem gerar energia

Nesta quinta-feira (14) completam dois meses que um dos maiores empreendimentos energéticos do país, a Usina Hidrelétrica Machadinho, cuja Casa de Força está localizada em Piratuba, paralisou a produção devido à forte estiagem.

Com capacidade instalada de 1140 MW (o que corresponde a cerca de 37% da demanda de energia do estado de Santa Catarina ou 23% do total consumido pelo estado do Rio Grande do Sul) , há quase 60 dias está reduzida a zero, assim como o nível do reservatório que tem de capacidade de acumulação de 79 Km². Em atividade desde fevereiro de 2002, a usina é operada pela ENGIE.

Comparada a outros empreendimentos do setor, a capacidade de geração da UHE Machadinho é considerada elevada em relação à área de seu reservatório, que tem 500 quilômetros de perímetro e abrange, além de Piratuba e Maximiliano de Almeida, outros oito municípios: Capinzal, Zortéa, Celso Ramos, Campos Novos e Anita Garibaldi, em Santa Catarina, e Machadinho, Barracão e Pinhal da Serra, no Rio Grande do Sul.

A preocupação dos municípios lindeiros também é com a queda na arrecadação, uma vez que a usina repassa mensalmente a título de compensação financeira, valores variáveis referente à compensação financeira pela utilização dos recursos hídricos na produção de energia elétrica. Os governos de SC, RS e a União também têm uma fatia nesse retorno.

Fonte: Michel Teixeira

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais