PRB quer um projeto de governo e não de prefeiturinhas

Na manhã de sexta-feira 12, o presidente do PRB, Elves Palkewich, acompanhado do ex-vereador Ernani Mello, concederam entrevista à Rádio Cultura e, destacaram porque deixaram o governo de Luiz Francisco Schmidt.

“Nós já tínhamos anunciado com exclusividade aqui na Rádio Cultura, no final do ano, que deixaríamos o governo. Não temos nenhum problema com o prefeito Schmidt que particularmente é meu amigo, mas por não concordar com o jeito que está conduzindo os trabalhos. Nós do PRB gostaríamos de ser ouvidos, o que não estava acontecendo. Definimos um prazo para que o vereador Leandro Basso voltasse para Câmara de Vereadores, para que tivéssemos um representante no legislativo e ele, quis permanecer no governo para atender interesses individuais”, disse o presidente Palkewich.

Quando questionado se o Basso não deixar o governo, pode resultar na expulsão do partido, Palkewich salientou “que o espaço do vereador ficou muito pequeno dentro do PRB”.

Sobre tal afirmação, Ernani Mello, disse ser “evidente o partido perder alguns nomes por tomar essa decisão. O prefeito tem a caneta na mão e pode atrair alguns filiados que tenham interesses individuais. Mas com certeza está pescando num aquário. O PRB, defende um projeto diferente para os cidadãos, não de prefeiturinhas. Temos que nos espelhar na iniciativa privada, que está anos luz na frente do governo municipal”.

Ao longo da conversa o presidente também fez questão de afirmar que o partido tem dois nomes para a majoritária nas eleições do próximo ano, Ernani Mello e o atual prefeito de Paulo Bento, Pedro Lorenzi. Também disse não ter restrições para coligar em 2020. “Não temos nada contra o partido do prefeito Schmidt e sim o modelo de administração. Nós defendemos um projeto novo para a cidade e quem compactuar com nossas ideias estará conosco”, finalizou.

Na minha opinião, não existe mais espaço para o Basso dentro do PRB, ele deve buscar um novo ninho, que pode ser tucano.

Por Egidio Lazzarotto

Comentários estão fechados.