Vacinação contra a Influenza começa no dia 23 e prioriza idosos

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza neste ano começa no dia 23 de março e vai até o dia 22 de maio. A imunização será feita em três etapas destinadas a grupos prioritários considerados mais vulneráveis aos vírus que causam a gripe (Influenza A-H1N1, Influenza A-H3N2 e Influenza B).

No Rio Grande do Sul a estimativa é de que o público-alvo seja de aproximadamente 4,4 milhões de gaúchos. A meta do Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs) é vacinar 90% dos grupos prioritários. No Brasil, o total da população-alvo é de 67,6 bilhões de pessoas.

Idosos e trabalhadores em saúde são os primeiros grupos a serem vacinados, a partir do dia 23/3. A população de idosos do Estado soma 1,4 milhão de pessoas, sendo o grupo mais numeroso do calendário de vacinação de 2020.

O segundo grupo, a partir de 16 de abril, é formado por professores de escolas públicas e privadas e profissionais das forças de segurança e salvamento.

Já na terceira fase, que começa no dia 9 de maio, mesma data do Dia D de mobilização, estão crianças de seis menores a menores de seis anos, gestantes, puérperas, povos indígenas, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas e população privada de liberdade.

Esta é a 22ª edição da campanha de vacinação, que neste ano foi antecipada devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-9), apesar dessa vacina não prevenir contra o novo vírus. Com isso, pretende-se proteger a população contra a influenza além de minimizar o impacto sobre os serviços de saúde. Destaca-se que os sintomas da gripe são semelhantes aos do coronavírus e essa antecipação visa reduzir a carga da circulação de influenza na população.

Capturar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais