Projeto Sentinela faz prestação de contas à comunidade

Com a presença do prefeito Luiz Francisco Schmidt, secretários municipais, vereadores, presidente do poder Legislativo, Rafael Ayub, autoridades civis, militares e Poder Judiciário, ocorreu na manhã desta quinta-feira, 13, no Plenário da casa do Povo, a prestação de contas do Projeto Sentinela.

Na abertura dos trabalhos, José Miola do Sindilojas pontuou o comprometimento, responsabilidade, ética e respeito, como valores que nortearam o mesmo desde a sua idealização até o presente momento.

Destacou que a prestação de contas é resultado de uma importante parceria público privado entre o Consepro, Brigada Militar, Polícia Civil, Prefeitura Municipal, Câmara de Vereadores e demais entidades parceiras e que mostra, de forma didática e resumida, as ações e investimentos realizados neste período, e serve também, para demonstrar o trabalho que foi realizado para demonstrar os frutos e resultados deste entrelaçamento de entidades representativas do município. “Um símbolo de transparência e respeito para com toda a comunidade”.

Integram o Projeto Sentinela o Sindicato Rural, ACCIE, Ministério Público, Polícia Civil, Município, Brigada Militar, CONSEPRO, Poder Judiciário, OAB, CDL e Polícia Rodoviária Federal.

Na oportunidade foram demonstrados os números sobre roubos e furtos que antes da implantação do Projeto Sentinela estavam em crescimento e, após, houve uma sensível diminuição. De acordo com a Delegada Regional Diana Zanatta, sem o mesmo haveria um percentual acentuado nos mais diversos casos.

Major Uilson Cecconello mostrou os pontos que hoje são atendidos pelas câmeras de vídeo monitoramento em Erechim, como os pontos que tiveram uma grande redução de casos de delitos desde a implantação. “Hoje a realidade é outra depois das instaladas. São 24 pontos de câmeras num total de 22 km de fibra óptica. Estão pontuados mais 30 pontos de câmeras e 06 pontos de câmeras de leituras de placas. Até o momento foram investidos R$ 939,949,00”.

Juliano Rossi, Diretor do Fórum destacou que a Justiça Federal teria capacidade de recursos para investir no Projeto muito mais que a Estadual, mas que até o momento não o fez. “A redução mostra a importância do Projeto, do auxílio na apuração do Poder Judiciário no que se refere a provas e elucidação de casos. Vamos continuar apoiando, pois o Projeto figura como prioridade dos valores a serem destinados”.

Rafael Ayub destacou que o resultado dos trabalhos da Polícia Civil e da Brigada Militar são exemplos no Estado, como pontuou o papel do Consepro, sem o qual nada seria possível de realizar. “O Projeto deixa claro que é possível fazer algo de positivo no município, pois o objetivo das câmeras é trazer mais segurança para a população”.

Por fim, o prefeito Luiz Francisco Schmidt deixou claro que a segurança é um dever de todos e o direito de cidadão. “Importante sensibilizar para que todos participem deste grande projeto, garantindo a segurança de todo o cidadão de nosso município. Para tanto, temos realizado parcerias em todos os nossos atos, pois a cidade é de todos e não podemos ficar na mesmice de sempre. Nós, como Poder Público, vamos continuar investindo”.

Comentários estão fechados.