Fórum do Direito da URI apresenta a escola que forma novos líderes políticos no país

           O Fórum de Estudos das Ciências Jurídicas e Sociais, promovido pelo Curso de Direito da URI, contou com a presença, na quinta-feira, 12, com o professor Arilton Ribeiro, responsável pelo engajamento de alunos nos cursos de formação política em todo país, através do projeto RenovaBR.

            “Faz tempo que a gente quer renovar a nossa política, mas chegam as eleições e parece que a política não quer ser renovada pela gente. São sempre os mesmos nomes. O RenovaBR vem para mudar essa história. Para preparar gente comprometida e realizadora para entrar na política”, disse.

        Arilton, que já atuou junto ao governo estadual do  Maranhão, afirmou que o RenovaBr já está de olho nas eleições do ano que vem. “As eleições municipais são uma porta de entrada importante para a política. E é por isso que a gente decidiu buscar um modelo que ampliasse o impacto do RenovaBR. Serão 1400 alunos de todos os estados do Brasil, o que uma mudança de comportamento em relação à descrença e ao desânimo que dominou a política ultimamente”, declarou.

        Outro dado revelado por ele é que quase 1/3 são alunas mulheres e um bom índice também em diversidade racial. “Isso tudo é importante porque se a gente quer uma democracia representativa forte, precisamos ver grupos diversos representados na política”, afirmou.

        Informou, igualmente, que a maior força do RenovaBR é aceitar alunos de esquerda, de centro e de direita. “Faço sempre questão de lembrar que os alunos do RenovaBR defendem o que eles quiserem. O nosso papel é oferecer ferramentas para que eles tomem suas decisões da maneira mais qualificada possível”, disse.

        O dado mais contundente revelado pelo palestrante é de que mais de 40% dos alunos ainda não está filiado a nenhum partido. “Isso prova que o RenovaBR vem cumprindo a missão de colocar pessoas comuns na política”, concluiu.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais