Em visita a Erechim, Manuela lota auditório da UFFS em palestra sobre fake news

O auditório do Bloco B da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) ficou pequeno na tarde da última quinta-feira (12). Mesmo com a chuva e o frio como empecilhos, o público ocupou o local para prestigiar a palestra de Manuela D’Ávila sobre temas pertinentes ao complicado momento político pelo qual atravessa o Brasil: a cultura de ódio e fake news e a resistência nas redes. A atividade, que contou ainda com o lançamento do livro “Revolução Laura” – o primeiro de Manuela –, foi organizada pelo DCE da UFFS e pela União da Juventude Socialista (UJS).

Candidata a vice-presidente nas eleições de 2018 na chapa encabeçada por Fernando Haddad, Manuela criticou as estratégias políticas de Jair Bolsonaro tanto como candidato quanto como presidente, sempre amparado em fake news e informações distorcidas. A ex-deputada do PCdoB também enfatizou o forte teor machista do atual governo e de seus respectivos apoiadores, que, durante o último pleito, direcionaram a maior parte das críticas e mentiras a ela e a demais candidaturas femininas. Mesmo em meio a um cenário cada vez mais preocupante no que diz respeito à perda de direitos, autoritarismo e censura por parte do Executivo, Manuela reforçou que o momento pede união e fortalecimento da esquerda, que, segundo ela, precisa voltar a ser protagonista o mais rápido possível, antes que a extrema-direita desmanche e venda o pouco que sobrar do país.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais