Usina de Machadinho está há um mês sem produzir energia devido à forte estiagem

Nesta terça-feira (14) completa um mês que um dos maiores empreendimentos energéticos do país, a Usina Hidrelétrica Machadinho, cuja Casa de Força está localizada em Piratuba (SC), paralisou a produção devido à forte estiagem. Com capacidade instalada de 1140 MW (o que corresponde a cerca de 37% da demanda de energia do estado de Santa Catarina ou 23% do total consumido pelo estado do Rio Grande do Sul) , há trinta dias está reduzida a zero, assim como o nível do reservatório que tem de capacidade de acumulação de 79 Km². Em atividade desde fevereiro de 2002, a usina é operada pela ENGIE.

Comparada a outros empreendimentos do setor, a capacidade de geração da UHE Machadinho é considerada elevada em relação à área de seu reservatório, que tem 500 quilômetros de perímetro e abrange, além de Piratuba e Maximiliano de Almeida, outros oito municípios: Capinzal, Zortéa, Celso Ramos, Campos Novos e Anita Garibaldi, em Santa Catarina, e Machadinho, Barracão e Pinhal da Serra, no Rio Grande do Sul.

A preocupação dos municípios lindeiros também é com a queda na arrecadação, uma vez que a usina repassa mensalmente a título de compensação financeira, valores variáveis referente à compensação financeira pela utilização dos recursos hídricos na produção de energia elétrica. Os governos de SC, RS e a União também têm uma fatia nesse retorno.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais