Subcomissão avalia situação das barragens gaúchas

Proposta do deputado Paparico Bacchi foi aprovada na Comissão de Saúde e Meio Ambiente

A Comissão de Saúde e Meio Ambiente aprovou por unanimidade nesta quarta-feira (13), a criação de uma subcomissão para expor, analisar e discutir a questão das barragens no RS. A proposta é do deputado Paparico Bacchi (PR), que será o coordenador dos trabalhos e terá 120 dias para apresentar relatório das ações desenvolvidas. Os deputados Silvana Covatti (PP) e Vilmar Lourenço (PSL) já anunciaram adesão ao grupo parlamentar. O prazo para inclusão de novos integrantes encerra na próxima quarta-feira (20).

Ao propor a subcomissão, Paparico Bacchi argumentou que o objetivo é avaliar a situação das barragens gaúchas para prevenir tragédias a exemplo do ocorrido nos municípios mineiros de Mariane Brumadinho. De acordo com um relatório elaborado pela Agência Nacional das Águas, o Brasil tem 24 mil barragens, sendo que no Rio Grande do Sul foram construídas dez mil estruturas espalhadas em diversas regiões.

Três delas, segundo o mesmo relatório, apresentam riscos de rompimento e estão situadas nos municípios de Cachoeira do Sul, Pelotas e Viamão. A Barragem da Forjasul, localizada entre os municípios de Maquiné e Riozinho, “também causa enorme preocupação”, pontua o deputado Paparico Bacchi.

O plano de trabalho prevê a estruturação de força-tarefa para ação rápida e articulada entre a subcomissão e a Agência Nacional de Águas, Defesa Civil, secretarias estaduais e Exército Brasileiro. A revisão da base cadastral do Sistema Nacional de Informações sobre Segurança de Barragens também está inserida mas metas da subcomissão.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais