Vereador Renan Soccol sugere a criação do Vale Livro para alunos da rede pública de ensino

Atualmente, 44% da população brasileira não lê e 30% nunca comprou um livro. Estes dados, muito distantes do ideal, foram divulgados em pesquisa de 2016 encomendada pelo Instituto Pró-Livro, e mostram uma realidade preocupante, mas que pode ser revertida, sobretudo se a população for estimulada a desenvolver o hábito pela leitura ainda durante a infância. Pensando nisso, o vereador Renan Soccol (PSDB) apresentou, na sessão ordinária da última segunda-feira (12), uma solicitação em que sugere ao Poder Executivo a criação do “Vale Livro”, destinado aos alunos das escolas da rede pública de ensino de Erechim. Elogiada pelos demais parlamentares, a proposta foi aprovada por unanimidade na Casa.

De acordo com Soccol, a iniciativa tem como objetivo dar aos estudantes o direito a compra de um livro durante a realização da Feira do Livro do município, prevista para o mês de novembro. O pagamento do vale seria efetuado diretamente aos estabelecimentos que atuam na comercialização de livros no evento, de acordo com convênios firmados pelo município. “É uma forma de incentivar e democratizar a leitura entre os alunos de baixa renda, que muitas vezes não têm condições de comprar um livro, além de lhes proporcionar o prazer de escolher o próprio livro”, diz o edil.

Ainda sobre as especificações do projeto, o vereador explica que os estabelecimentos comerciais conveniados não poderão devolver qualquer valor em dinheiro ao aluno beneficiado. “Os estudantes deverão adquirir um ou mais exemplares que alcancem o valor do benefício”, ressalta Soccol, destacando que o Vale Livro seria importante não somente aos alunos, mas aos expositores, ajudando a tornar a Feira do Livro de Erechim um sucesso ainda maior.

O parlamentar reforça o pedido afirmando que, com a implantação do Vale Livro, as crianças e adolescentes voltariam a preencher seu tempo livre com uma atividade sadia e de inestimável valor. “A iniciativa possibilitará aos estudantes o contato com diferentes obras e autores, e contribuirá de forma efetiva para que eles comecem a perceber a importância de substituir o consumo alienado por um consumo de valor cultural”, completa Soccol.

Comentários estão fechados.