Curso de Processamento de Frutas acontece em Charrua

A Emater-RS/ASCAR de Charrua promoveu nos dias 08/01, 09/01 e 10/01 um curso de Processamento de frutas, na cozinha do salão paroquial, na Cidade Baixa. O objetivo do curso foi  processar as frutas para agregar valor aos produtos produzidos pelos agricultores familiares e aproveitar o excedente da safra, que não é consumido no período ou comercializado in natura.

O curso foi ministrados pelos extensionistas do Escritório Municipal, Roseli Lazzarotti Bonesso  e Vilmar Tonello,  para um público de 30 pessoas.  Foram elaborados doces em calda, compotas, chimias e geleias, além do processamento das frutas através da técnica de desidratação, processo que permite o armazenamento da fruta por longa data, conservando a fruta com suas propriedades nutricionais.

A extensionista Roseli orientou sobre as boas práticas na manipulação de alimentos, quesitos essenciais para se obter um produto de qualidade  e com durabilidade.

Na elaboração de algumas geleias e compotas foram usados frutas produzidas no município, como é o caso do pêssego, figo e amora. Outras frutas adquiridas em outros locais foram processadas na elaboração da geleia de abacaxi com pimenta e da chimia de cenoura com laranjas, num total de 10 receitas.

Foi usado na oportunidade um secador elétrico para a elaboração de doces cristalizados ou em passas. Essas especiarias agregam alto valor comercial e são encontradas somente nos grandes centros, porém podem ser feitas na propriedade com baixos custos, também podendo ser utilizado secador solar.

No último dia do curso, contou-se com a presença do ATR Carlos Angonese que fez uma explanação sobre o processo de secagem e armazenagem de frutas e grãos, com a construção de secadores caseiros (solar), eficientes e muito econômicos.

A Emater-RS/ASCAR, em parceria com a Prefeitura Municipal de Charrua vem incentivando os agricultores na implantação de novos pomares de frutas, para diversificar a propriedade e gerar renda. Nesse sentido a capacitação vem contribuir para o processamento e aproveitamento do excedente das frutas, uma vez que não é possível  armazenagem  in natura.

O técnico agrícola Vilmar Tonello, salienta para a importância de uma renda alternativa para os pequenos produtores e as frutas tem se apresentado uma boa opção. Informa ainda que, para quem desejar o processamento comercial, a Emater é executora do Programa Estadual de Agroindústria Familiar.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais