Os Bombeiros fazendo o papel da RGE

O que vem acontecendo com a RGE em nossa cidade é uma vergonha, para não dizer irresponsabilidade, e que muitas vezes deixa pessoas correndo o risco de se envolver em uma tragédia.

Um dos exemplos aconteceu no último sábado, dia 06, quando ocorreu um grave acidente na Rua João Caruso, Distrito Industrial, onde um condutor perdeu o controle do seu veículo, bateu em dois postes e o acidente acabou derrubando outros três postes que estavam totalmente podres e eram sustentados, basicamente, pela própria rede elétrica.

Com a batida do carro, os postes caíram em efeito dominó e a rede ficou espalhada pelo meio da rua, em horário com circulação de um bom número de pessoas que iam para o trabalho ou realizavam sua caminhada matinal.

Aqueles que optaram por prestar socorro colocaram a própria vida em risco para dar assistência ao motorista, passando por cima da rede que estava caída no meio da rua. A situação só foi controlada quando chegaram os Bombeiros e isolaram o local. Para piorar a situação, os Bombeiros entraram em contado várias vezes com RGE, para que a mesma providenciasse o desligamento da rede, mas uma equipe só chegou ao local depois de duas horas e meia de espera.

Durante todo esse tempo permaneceram no local, fazendo a segurança, uma ambulância e um caminhão dos Bombeiros para que não acontecesse o pior com as pessoas que passavam pela rua. E se neste momento tivesse acontecido um incêndio, como ficaria? Onde estava a RGE neste tempo todo? E não é a primeira vez que ela demora para prestar atendimento em situações de urgência.O Jornal Boa Vista e a Rádio Cultura vem denunciando há muito tempo a existência de muitos postes podres que estão colocando em risco a população de Erechim. Está mais do que na hora de a Câmara de Vereadores e o próprio município cobrarem explicações da direção da empresa sobre os motivos desta demora quando é necessário prestar atendimento em situações de risco e porque não estão sendo trocados os postes que estão podres.

E não adianta convocar o gerente local, por mais que ele tenha boa vontade em resolver os problemas. Tem que convocar a direção nacional, afinal, no passado, a Câmara de Vereadores concedeu título de Cidadão Erechinense a um dos diretores da empresa, sem ele nunca ter pisado em Erechim.

Por Egidio Lazzarotto

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.