Dia de Campo em Machadinho une trabalho e alegria para cerca de 200 pessoas

Não faltou Papai Noel! O bom velhinho fez a alegria das crianças que acompanharam os pais no Dia de Campo Socioassistencial realizado na última sexta-feira (07/12) na comunidade do Manjolinho, interior do município de Machadinho. O evento, que reuniu mais de 200 pessoas, apresentou ações desenvolvidas pela Extensão Rural com famílias do meio rural e foi organizado pela Emater/RS-Ascar dos municípios de Machadinho, Maximiliano de Almeida de São João da Urtiga, juntamente com as secretarias municipais de Assistência Social, de Agricultura, Abastecimento e Meio Ambiente e Obras de Machadinho e apoio da secretaria municipal da Educação e Cultura, Conselho Municipal de Assistência Social e Programa Primeira Infância Melhor (PIM).

A tarde de campo contou com quatro estações. A primeira, que teve a orientação do engenheiro agrônomo da Emater/RS-Ascar, Bruno Menegussi e do técnico do projeto da Fundação Banco do Brasil, Edson Bittencourt, abordou o tema geração de renda, olericultura e compostos. A estação foi realizada na propriedade da família de Rosângela Teresinha Pereira, integrante do Programa de Gestão Sustentável da Agricultura Familiar, coordenado pela Secretaria de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo e executado pela Emater/RS-Ascar. A família produz alimentos limpos para subsistência, por meio dos princípios da agroecologia, e comercializa o excedente. Além da experiência da família, foram feitas demonstrações de biofertilizantes e compostagem, pelo técnico em agropecuária da Emater/RS-Ascar, Fábio Battistella.

A segunda estação foi na propriedade de Clarice da Silva e apresentou os temas Plantas Bioativas e Fruticultura. Nesta propriedade foi implantado o relógio do corpo humano, com plantas bioativas conhecidas pela família. De acordo com a extensionista da Emater/RS-Ascar Elenice Poletto, os participantes tiveram oportunidade de conhecer e aprender sobre plantas medicinais, entendendo o uso correto e a importância para o bom funcionamento dos órgãos do corpo humano. A proprietária Clarice está satisfeita com as plantas e seu fácil acesso. “Antes a gente tinha que buscar no mato as plantas medicinais, algumas nem encontrávamos, agora com o Relógio do Corpo Humano aqui na horta fica bem mais fácil e também aprendi muito sobre as plantas e sobre como usar”, conta. Já sobre a fruticultura, o técnico em agropecuária da Emater/RS-Ascar Germano Anguinoni falou sobre os cuidados na escolha do terreno e das cultivares a serem plantadas, sobre a qualidade das mudas, os cuidados e manejo na implantação das mesmas e adubação.

Saneamento básico foi o tema da terceira estação, realizada na propriedade de Jussimara de Vargas e apresentada pela extensionista da Emater/RS-Ascar, Maria Elizabete Rech da Silva e pelo técnico agrícola da secretaria municipal da Agricultura, Lucas Grassmann. Cuidados com os arredores, jardim, pomar, horta, destino dos dejetos, águas servidas e lixo. “Mostramos a importância desses cuidados para prevenir doenças e preservar o meio ambiente, além do que podemos fazer para reduzir o lixo produzido”, falou Elizabete. Na propriedade de Jussimara foram acessadas políticas públicas que permitiram construção da casa, instalação de fossa séptica e caixa de gordura para destino dos dejetos e há recolhimento do lixo seco uma vez por mês na comunidade.

Já na quarta estação, que tratou sobre Políticas Públicas e Artesanato, a extensionista da Emater/RS-Ascar Mara Carpes apresentou as ações socioassistenciais desenvolvidas desde 2012 em parceria com a Secretaria Municipal de Assistência Social. Estiveram com ela a proprietária Soeli de Vargas, a moradora Jussara de Vargas, a assistente social Emanuele Borges e a psicóloga e técnica social Deborah Polo.  Exemplos de ações em artesanato, segurança alimentar, higiene e limpeza foram destaques na estação. “O objetivo é assegurar o direito à segurança e soberania alimentar. Além disso, buscamos o fortalecimento de vínculos familiares e comunitários”, explicou Mara.

Para a técnica social do Centro de Referência de Assistência Social (Cras), Deborah Polo, o Dia de Campo é consequência do excelente trabalho socioassistencial desenvolvido pela Emater/RS-Ascar e a Assistência Social. “As ações desenvolvidas proporcionaram a todas as famílias o acesso aos diretos garantidos na Constituição, como o direito à renda, ao saneamento básico, à moradia digna, entre tantos outros. Assim entende-se que a Emater abriu os caminhos para que os técnicos da Assistência Social pudessem ver as demandas, necessidades e, principalmente, potencialidades da comunidade, permitindo crescimento e empoderamento das famílias do Manjolinho”, avaliou.

Para a equipe da Emater/RS-Ascar de Machadinho, o evento alcançou os objetivos propostos, pelos resultados apresentados nas estações. “Os participantes puderam constatar in loco e pelos relatos dos beneficiários, as mudanças ocorridas no âmbito pessoal, no fortalecimento de vínculos familiares e coletivamente na comunidade, através das políticas públicas implementadas, melhorando a qualidade de vidas das famílias e criando possibilidades futuras de geração de renda”, disse a equipe.

Para o gerente regional adjunto da Emater/RS-Ascar, Dartanhã Luiz Vecchi, eventos como esse, realizado na comunidade de Monjolinho, demonstram a grandiosidade do serviço prestado pela Extensão Rural, aliando assistência técnica e trabalho social, com vistas a melhoria da qualidade de vida das famílias, à geração de renda e produção de qualidade.

Estiveram presentes o gerente regional adjunto e a assistente técnica regional da Emater/RS-Ascar, Dartanhã Luiz Vecchi e Luciana Gobbi, respectivamente, o prefeito de Machadinho, Alcir Grison, o vereador Almir Mendes, o vice-prefeito de Maximiliano de Almeida, Mauri Rodrigues Branco, os  vereadores, Almir Mendes, Daiane Baranceli, Sérgio Bernardi, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais João Pedro Rodrigues, a equipe do Cras e os secretários municipais da Assistência Social, Agricultura, Obras, Administração e Primeira Infância Melhor.

Crianças

As crianças que foram acompanhar aos pais durante o evento tiveram diversão garantida, por meio de brinquedos e brincadeiras organizadas pela equipe do Programa Primeira Infância Melhor (PIM). Além disso, com apoio da comunidade, foram arrecadados brinquedos, em especial bolas, bonecas e carrinhos, que foram entregues pelo Papai Noel.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais