Dia de Campo em Machadinho une trabalho e alegria para cerca de 200 pessoas

Não faltou Papai Noel! O bom velhinho fez a alegria das crianças que acompanharam os pais no Dia de Campo Socioassistencial realizado na última sexta-feira (07/12) na comunidade do Manjolinho, interior do município de Machadinho. O evento, que reuniu mais de 200 pessoas, apresentou ações desenvolvidas pela Extensão Rural com famílias do meio rural e foi organizado pela Emater/RS-Ascar dos municípios de Machadinho, Maximiliano de Almeida de São João da Urtiga, juntamente com as secretarias municipais de Assistência Social, de Agricultura, Abastecimento e Meio Ambiente e Obras de Machadinho e apoio da secretaria municipal da Educação e Cultura, Conselho Municipal de Assistência Social e Programa Primeira Infância Melhor (PIM).

A tarde de campo contou com quatro estações. A primeira, que teve a orientação do engenheiro agrônomo da Emater/RS-Ascar, Bruno Menegussi e do técnico do projeto da Fundação Banco do Brasil, Edson Bittencourt, abordou o tema geração de renda, olericultura e compostos. A estação foi realizada na propriedade da família de Rosângela Teresinha Pereira, integrante do Programa de Gestão Sustentável da Agricultura Familiar, coordenado pela Secretaria de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo e executado pela Emater/RS-Ascar. A família produz alimentos limpos para subsistência, por meio dos princípios da agroecologia, e comercializa o excedente. Além da experiência da família, foram feitas demonstrações de biofertilizantes e compostagem, pelo técnico em agropecuária da Emater/RS-Ascar, Fábio Battistella.

A segunda estação foi na propriedade de Clarice da Silva e apresentou os temas Plantas Bioativas e Fruticultura. Nesta propriedade foi implantado o relógio do corpo humano, com plantas bioativas conhecidas pela família. De acordo com a extensionista da Emater/RS-Ascar Elenice Poletto, os participantes tiveram oportunidade de conhecer e aprender sobre plantas medicinais, entendendo o uso correto e a importância para o bom funcionamento dos órgãos do corpo humano. A proprietária Clarice está satisfeita com as plantas e seu fácil acesso. “Antes a gente tinha que buscar no mato as plantas medicinais, algumas nem encontrávamos, agora com o Relógio do Corpo Humano aqui na horta fica bem mais fácil e também aprendi muito sobre as plantas e sobre como usar”, conta. Já sobre a fruticultura, o técnico em agropecuária da Emater/RS-Ascar Germano Anguinoni falou sobre os cuidados na escolha do terreno e das cultivares a serem plantadas, sobre a qualidade das mudas, os cuidados e manejo na implantação das mesmas e adubação.

Saneamento básico foi o tema da terceira estação, realizada na propriedade de Jussimara de Vargas e apresentada pela extensionista da Emater/RS-Ascar, Maria Elizabete Rech da Silva e pelo técnico agrícola da secretaria municipal da Agricultura, Lucas Grassmann. Cuidados com os arredores, jardim, pomar, horta, destino dos dejetos, águas servidas e lixo. “Mostramos a importância desses cuidados para prevenir doenças e preservar o meio ambiente, além do que podemos fazer para reduzir o lixo produzido”, falou Elizabete. Na propriedade de Jussimara foram acessadas políticas públicas que permitiram construção da casa, instalação de fossa séptica e caixa de gordura para destino dos dejetos e há recolhimento do lixo seco uma vez por mês na comunidade.

Já na quarta estação, que tratou sobre Políticas Públicas e Artesanato, a extensionista da Emater/RS-Ascar Mara Carpes apresentou as ações socioassistenciais desenvolvidas desde 2012 em parceria com a Secretaria Municipal de Assistência Social. Estiveram com ela a proprietária Soeli de Vargas, a moradora Jussara de Vargas, a assistente social Emanuele Borges e a psicóloga e técnica social Deborah Polo.  Exemplos de ações em artesanato, segurança alimentar, higiene e limpeza foram destaques na estação. “O objetivo é assegurar o direito à segurança e soberania alimentar. Além disso, buscamos o fortalecimento de vínculos familiares e comunitários”, explicou Mara.

Para a técnica social do Centro de Referência de Assistência Social (Cras), Deborah Polo, o Dia de Campo é consequência do excelente trabalho socioassistencial desenvolvido pela Emater/RS-Ascar e a Assistência Social. “As ações desenvolvidas proporcionaram a todas as famílias o acesso aos diretos garantidos na Constituição, como o direito à renda, ao saneamento básico, à moradia digna, entre tantos outros. Assim entende-se que a Emater abriu os caminhos para que os técnicos da Assistência Social pudessem ver as demandas, necessidades e, principalmente, potencialidades da comunidade, permitindo crescimento e empoderamento das famílias do Manjolinho”, avaliou.

Para a equipe da Emater/RS-Ascar de Machadinho, o evento alcançou os objetivos propostos, pelos resultados apresentados nas estações. “Os participantes puderam constatar in loco e pelos relatos dos beneficiários, as mudanças ocorridas no âmbito pessoal, no fortalecimento de vínculos familiares e coletivamente na comunidade, através das políticas públicas implementadas, melhorando a qualidade de vidas das famílias e criando possibilidades futuras de geração de renda”, disse a equipe.

Para o gerente regional adjunto da Emater/RS-Ascar, Dartanhã Luiz Vecchi, eventos como esse, realizado na comunidade de Monjolinho, demonstram a grandiosidade do serviço prestado pela Extensão Rural, aliando assistência técnica e trabalho social, com vistas a melhoria da qualidade de vida das famílias, à geração de renda e produção de qualidade.

Estiveram presentes o gerente regional adjunto e a assistente técnica regional da Emater/RS-Ascar, Dartanhã Luiz Vecchi e Luciana Gobbi, respectivamente, o prefeito de Machadinho, Alcir Grison, o vereador Almir Mendes, o vice-prefeito de Maximiliano de Almeida, Mauri Rodrigues Branco, os  vereadores, Almir Mendes, Daiane Baranceli, Sérgio Bernardi, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais João Pedro Rodrigues, a equipe do Cras e os secretários municipais da Assistência Social, Agricultura, Obras, Administração e Primeira Infância Melhor.

Crianças

As crianças que foram acompanhar aos pais durante o evento tiveram diversão garantida, por meio de brinquedos e brincadeiras organizadas pela equipe do Programa Primeira Infância Melhor (PIM). Além disso, com apoio da comunidade, foram arrecadados brinquedos, em especial bolas, bonecas e carrinhos, que foram entregues pelo Papai Noel.

Comentários estão fechados.