INOVE Erechim: autoconhecimento e autodesenvolvimento

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

 

A URI Erechim, através da área de Ciências Sociais Aplicadas, e a Sociedade dos Engenheiros e Arquitetos de Erechim (SEAE), promoveram no sábado e domingo, 9 e 10, no Salão de Atos, um dos projetos mais arrojados já realizados na cidade: o INOVE Erechim – The Bridge Experience.

        Uma equipe de 10 palestrantes da The Bridge veio especialmente de São Paulo para proporcionar momentos que fizeram a diferença para mais de 400 pessoas, entre estudantes, professores e empresários da cidade. Foram dois dias de muitas informações sobre mercado de trabalho, habilidades e competências, liderança, planejamento de carreira, ansiedade, tecnologia, alta performance, meditação e utilização das ferramentas virtuais. Tudo aliado às experiências dos próprios palestrantes que passaram por fases difíceis até chegar no estágio atual.

        De tudo o que foi revelado, uma frase poderia resumir o final de semana: “Não guarde para si o conhecimento. Divida e ajude as pessoas. Isso é o que vai te levar às conquistas desejadas”.

        Todo o trabalho foi conduzido por Gabriel Solis e Gustavo Andrade, da The Bridge, que também falaram sobre apresentação pessoal e ter objetivos claros quando precisar na busca de uma oportunidade, além de habilidades e competências do profissional do futuro.

        O tenente coronel Angel Fujita, psicólogo do exército nacional, apontou algumas saídas, inclusive práticas, para que o jovem não caia nas armadilhas de uma seleção, por exemplo. “É preciso trabalhar habilidades e competências e estudar mais do que o professor pedir”, disse. Existem outras técnicas que devem ser trabalhadas, apontou. Entre elas, interesse por tecnologia, possuir uma rede de relacionamentos confiável e muita criatividade. “Quando participar de uma seleção tenha brilho nos olhos e seja um resolvedor de problemas. É isso que as organizações buscam”, revelou.

        Ele também falou sobre liderança quando falou da importância de fazer escolhas. “As pessoas precisam entender que o grande inimigo não é o concorrente, mas você mesmo. Por isso, planeje, saiba o que deseja e, se for preciso, busque assessoramento e seja pró-ativo para ir além”, justificou o militar. E completou: “Tudo isso tem que ser feito com muita disciplina e descubra o que te motiva”.

        Enquanto isso, o fisioterapeuta Sidnei Shira, do Instituto Shira, tratou sobre ansiedade, um tema que assusta e acomete milhões de pessoas atualmente. “A nossa mente incomoda o corpo”, revelou. Mas é possível superar isso, segundo ele. “Todos buscam sucesso profissional, ou seja, dinheiro. Porém, isso será alcançado através do conhecimento e se ajudarmos as pessoas. Simples assim”, disse.

        O Inove Erechim foi recheado de atrações. Quando Bruno Felipe realizou uma performance de um ginasta olímpico, o público não imaginou que ele utilizou da técnica para mostrar que na vida temos que ter foco na vida.  “Precisamos passar e lidar com as frustrações através da concentração, disciplina e dedicação. Nem tudo na vida dá certo, mas precisamos ir adiante”, ponderou.

        O músico e cantor Tiago Sharinamo, ao abrir a programação de domingo e contar um pouco de sua trajetória, revelou como superou a ansiedade e até a depressão. “Fui técnico e analista de informática e administrador. No entanto, isso não me motivava. Então, fiz meditação, o que foi o grande diferencial, e comecei a me dedicar à música e treinar equipes”, disse. E completou: “Temos que ter orgulho de viver, pois cada dia é uma nova oportunidade”.

        Apresentou, ainda, algumas dicas. A primeira é: faça um raio X de si mesmo (quem sou eu? Qual a causa ou o propósito da minha vida? Seja importante para os outros e não sossegue até encontrar a resposta. Em segundo lugar, ative o GPS ( Guia Pessoal de Superação), pois tudo começa com uma decisão verdadeira. Depois, encontre sua tribo, ou seja, seja humilde, busque apoio e até um mentor. E compartilhe e sonhe junto com a família e amigos. Por último, dance a melodia, ou seja, seja excelente, celebre, viva intensamente e deixe um legado.

        A farmacêutica Marina Paduin, hoje gestora de conteúdo de Roberto Shinyashiki, mostrou como utilizar as ferramentas virtuais para impactar. “Você precisa encontrar uma forma de se destacar no meio de 100 milhões de brasileiros que hoje possuem contas em rede social”, disse. E revelou cinco competências para atuar em rede social: posicionamento definido; relacionamento (currículo certo); mensurar (analisar e opinar); conversão (converter para ajudar na compra); e aproveitar as oportunidades, como INOVE Erechim.

        Os participantes do projeto também tiveram a oportunidade de ouvir um brasileiro que trabalha no Vale do Silício, em São Francisco, na Califórnia, Estados Unidos. Bruno Solis apontou algumas barreiras que precisam ser superadas e que servem de lição para qualquer pessoa. “Dominar o inglês, participar de eventos e feitas e conhecer pessoas é o básico. Mas precisamos ter franqueza para passar credibilidade e aproveitar oportunidades”, resumiu.

        A programação foi encerrada com André Atiê, que utilizou a hipnose para mostrar a capacidade mental das pessoas em superar desafios. “Temos que ter clareza do que queremos, agirmos de forma inteligente e ter coragem de lutar até o fim”, frisou o mágico e oficial da Polícia Militar. “Temos que entender que o cérebro filtra e descarta. Então, o que nos falta é prioridade e não de tempo como justificamos permanentemente”, analisou. Ao desenvolver uma sessão de hipnose, mostrou, na prática, a capacidade que as pessoas têm em realizar ações nunca antes concretizadas.

        A reação dos participantes foi extremamente positiva, via redes sociais. Jovani Secretti disse que “foi um fim de semana sensacional, com muito aprendizado. Palestrantes de alto nível compartilhando muito conhecimento de uma forma descontraída e com muita energia”. Patrícia Tussi disse que foram dois dias para “sairmos renovados e prontos para descobrir e alcançar nossos objetivos, sejam eles pessoais ou profissionais”.  Daniele Klosinski disse que “foi um final de semana de conexões, um entendimento melhor sobre o inconsciente, aprendizados sobre liderança e de que forma é possível utilizar a tecnologia e as mídias sociais para a resolução de problemas e conversão em vendas”.

        A equipe responsável pelo Inove Erechim, ao fazer uma análise do encontro, o classificou como um dos maiores eventos de autodesenvolvimento já realizados aqui, com grandes conteúdos e dicas sobre variados temas.

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais