A Tenda Branca

A Tenda Branca chegou. Livro excepcional, escrito por Salus Loch e editado pela Scriptum Produções Culturais. Loch aparecia até então como um jovem jornalista muito competente. Poliglota, já esteve em trinta e quatro países a trabalho, o que lhe rendeu diversas reportagens em revistas de circulação nacional, como a Super Interessante, entre outras. Ora apresenta-se como escritor a mancheia.

Eu diria que A Tenda Branca é a estreia de um veterano conhecedor do mundo das palavras e excelente contador de histórias. Baseada em fatos reais, o conteúdo ficcional agregado torna o enredo ainda mais atraente.

Tudo gira em torno de uma mulher que passou parte de sua infância no inferno de Auschwitz, campo de concentração nazista no Sul da Polônia, durante a II Guerra Mundial. Dalí Guitta, romena judia, personagem central, que hoje vive em Florianópolis/SC, migra para a América do Sul. Mais especificamente Peru e depois Brasil. Sai para a vida e para o mundo, numa sequência de tramas digna dos melhores filmes. Nada que fique atrás de Dan Brown ou Stephen King e seus best sellers eletrizantes.

Aliás, a narrativa, correta e sem floreios, com vocabulário simples e acessível prenda o leitor ao livro. O ritmo é intenso e extremante agradável, qual um trailer de suspense, daqueles que não conseguimos tirar os olhos sequer para respirar.

Vez por outra o jornalista ressurge do escritor. A linguagem rápida e cortante cria uma sensação de quero mais. Faz ressurgir doce curiosidade infantil que envolve corpo e alma, arrepia e emociona, ante a trama muitíssimo bem urdida. Como pano de fundo temos um encontro entre autor e personagem recentemente acontecido em Florianópolis.

O jogo de capítulos, a alternância de tempo e lugar, os finais instigantes, valorizam a arte da escrita ficcional e desde já consagram o autor no seu primeiro longo voo sem escala.

Não porque participei da “orelha” do livro ou Nilson May o prefaciou, emocionado teço os maiores elogios à obra e ao autor. É porque o conteúdo é bom mesmo.

Salus, estás de parabéns.

E nós leitores estamos muito felizes pela magnífica criação.

Lembro, entrevista que gerou a história está no último número da revista Pensar Unimed/RS, (www.unimedrs.com.br). Mais detalhes em [email protected].

Não percam A Tenda Branca, leitura leve e elaborada que vale muito a pena.

Alcides Mandelli Stumpf

Médico

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais