Audiência pública em Erechim discute impactos do congelamento de investimentos federais no SUS

A Comissão de Saúde e Meio Ambiente da Assembleia Legislativa realiza audiência pública em Erechim na próxima segunda-feira (18) para debater os impactos da Emenda Constitucional 95 no financiamento do SUS e suas consequências na execução das políticas de saúde, com enfoque especial nos hospitais de pequeno porte. O evento inicia às 14h, na Câmara de Vereadores.

A atividade está sendo organizada em conjunto com o Conselho Estadual de Saúde – CES/RS, a Federação das Associações dos Municípios do Rio Grande do Sul – Famurs, o Conselho dos Secretários Municipais de Saúde – Cosems/RS e a Federação dos Empregados em Estabelecimentos de Saúde do Estado do Rio Grande do Sul – Fessers.

A Emenda Constitucional 95 entrou em vigor em 2016 e coloca limite aos investimentos públicos em setores como educação, saúde e segurança por 20 anos, atrelando seu aumento à inflação acumulada, conforme o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Conhecida como PEC do Teto de Gastos ou PEC do Fim do Mundo, praticamente congela investimentos públicos por duas décadas e ameaça o financiamento das políticas públicas de saúde. Estima-se que o Sistema Único de Saúde perderá R$ 415 bilhões até 2036, ano em que expiram os efeitos previstos pela EC 95.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais