Dia de Campo do Projeto Rural Sustentável voltado a preservação do solo e pastagens reúne produtores de Erechim

Um Dia de Campo com palestras voltadas a preservação do solo, manejo das pastagens e visita técnica à Unidade Demonstrativa de Leite na propriedade do produtor Luiz Andreola, na sexta-feira (09/03), deram prosseguimento as ações do Projeto Rural Sustentável em Erechim, que vem sendo realizado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e Emater/RS-Ascar. O evento foi realizado em parceria com a Emater/RS-Ascar juntamente com Prefeitura de Erechim e com Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Rural reunindo produtores do município.

Na abertura do evento, o gerente regional do Escritório Regional da Emater/RS-Ascar de Erechim, Gilberto Tonello destacou a importância da preservação ambiental e da sustentabilidade e observou que o Programa Estadual de Conservação do Solo e da Água é uma politica de governo e terá sequência. Tonello agradeceu aos produtores e as parcerias. O secretário municipal da Agricultura Leandro Basso destacou a importância do evento, manifestando preocupação com os rios de Erechim. Também disse que é preciso “encontrar um equilíbrio entre a atividade econômica e a legislação ambiental”.

Na parte da manhã, as palestras aconteceram na Cantina Trentin, onde Fabio Silveira, do Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Rural, expôs o andamento do Projeto Rural Sustentável, lembrando que o objetivo é proporcionar mais renda, mais conservação e mais produtividade.O engenheiro agrônomo e assistente técnico regional em Manejo de Recursos Naturais da Emater/RS-Ascar, Cezar da Rosa, chamou a atenção para adoção de técnicas conservacionistas, enfatizando um conjunto de práticas que o produtor deve usar para estruturar o solo química e fisicamente. Entre os principais problemas enfatizou a erosão, a infiltração de água no solo. Também falou sobre o Programa Estadual de Conservação de Solo.

O engenheiro agrônomo da Emater/RS-Ascar Vilmar Fruscalso em sua palestra destacou ações importantes para o manejo correto das forrageiras que resultem em aumento do potencial das pastagens e consequentemente aumentar a produção leiteira. Entre as ações destacou a importância da análise de solo. Ele reforçou a necessidade de se fazer um mapeamento físico e químico do solo.

As atividades foram acompanhadas por produtores e lideranças do Sicredi, Leandro Maragoni, do Cresol, Jonas Longo, do Banco do Brasil, Lucio Húpalo, de representante da Olfar, Paulo Dunk.

A programação prosseguiu à tarde na propriedade do produtor Luiz Andreola, localizada no KM 10, onde foi instalada uma Unidade Demonstrativa para difusão das técnicas do projeto.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais