Dia de Campo do Projeto Rural Sustentável voltado a preservação do solo e pastagens reúne produtores de Erechim

Um Dia de Campo com palestras voltadas a preservação do solo, manejo das pastagens e visita técnica à Unidade Demonstrativa de Leite na propriedade do produtor Luiz Andreola, na sexta-feira (09/03), deram prosseguimento as ações do Projeto Rural Sustentável em Erechim, que vem sendo realizado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e Emater/RS-Ascar. O evento foi realizado em parceria com a Emater/RS-Ascar juntamente com Prefeitura de Erechim e com Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Rural reunindo produtores do município.

Na abertura do evento, o gerente regional do Escritório Regional da Emater/RS-Ascar de Erechim, Gilberto Tonello destacou a importância da preservação ambiental e da sustentabilidade e observou que o Programa Estadual de Conservação do Solo e da Água é uma politica de governo e terá sequência. Tonello agradeceu aos produtores e as parcerias. O secretário municipal da Agricultura Leandro Basso destacou a importância do evento, manifestando preocupação com os rios de Erechim. Também disse que é preciso “encontrar um equilíbrio entre a atividade econômica e a legislação ambiental”.

Na parte da manhã, as palestras aconteceram na Cantina Trentin, onde Fabio Silveira, do Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Rural, expôs o andamento do Projeto Rural Sustentável, lembrando que o objetivo é proporcionar mais renda, mais conservação e mais produtividade.O engenheiro agrônomo e assistente técnico regional em Manejo de Recursos Naturais da Emater/RS-Ascar, Cezar da Rosa, chamou a atenção para adoção de técnicas conservacionistas, enfatizando um conjunto de práticas que o produtor deve usar para estruturar o solo química e fisicamente. Entre os principais problemas enfatizou a erosão, a infiltração de água no solo. Também falou sobre o Programa Estadual de Conservação de Solo.

O engenheiro agrônomo da Emater/RS-Ascar Vilmar Fruscalso em sua palestra destacou ações importantes para o manejo correto das forrageiras que resultem em aumento do potencial das pastagens e consequentemente aumentar a produção leiteira. Entre as ações destacou a importância da análise de solo. Ele reforçou a necessidade de se fazer um mapeamento físico e químico do solo.

As atividades foram acompanhadas por produtores e lideranças do Sicredi, Leandro Maragoni, do Cresol, Jonas Longo, do Banco do Brasil, Lucio Húpalo, de representante da Olfar, Paulo Dunk.

A programação prosseguiu à tarde na propriedade do produtor Luiz Andreola, localizada no KM 10, onde foi instalada uma Unidade Demonstrativa para difusão das técnicas do projeto.

Comentários estão fechados.