Creral: projeta energia eólica, solar e novas instalações

Na manhã desta quinta-feira (12) o bom bate-papo no Estúdio Boa Vista foi com o Presidente da Creral, Alderi do Prado.

A Cooperativa Regional de Eletrificação Rural do Alto Uruguai (Creral) está realizando as pré-assembleias regionalizadas para a prestação de contas de 2019. Segundo Prado neste ano serão mais de vinte reuniões nas regiões de Sananduva, Getúlio Vargas, Campinas do Sul, Nonoai e Erechim. Durante os encontros também acontecem as doações das cadeiras de rodas, uma das grandes iniciativas alusiva aos 50 anos da Creral: a campanha – Um lacre aqui, uma ajuda ali. “Houve um envolvimento muito grande da comunidade, municípios vizinhos, pessoas que há anos guardavam lacres e doaram. Mais de 1,5 milhão de unidades foram arrecadados, seis vezes a população da região, um volume muito grande, só podemos agradecer”, salientou Prado.

Já com relação ao ano de 2019 e projeções para 2020, o presidente disse: “2019 foi muito bom, crescemos 20%. Foi um ano puxado pelo agro, venda de energia elétrica e o primeiro mês deste ano manteve esse ritmo. Mas, para 2020 estimamos que possa chegar a 10%”, destacou.

Quando o assunto é energia elétrica, a Creral cresceu 23% em 2019, principalmente com o funcionamento da Usina Termelétrica de São Sepé, inaugurada no final de 2018 e efetivamente em operação comercial no início de 2019. “Trabalhamos agora para colocar em ação alguns empreendimentos, entre eles, a PCH Forquilha IV Luciano Barancelli, localizada no rio Forquilha, entre os municípios de Maximiliano de Almeida e Machadinho. Vamos trabalhar para o incremento dessa área de geração chegar a 15%”, assegurou.

Há também previsão de novas ideias saírem do papel até o final do mês de março. Segundo Prado serão viabilizadas várias iniciativas, dentre elas, a Termoelétrica em Capivari do Sul, no Litoral Norte e dois novos projetos – eólico e solar.

Já no segmento internet via fibra ótica os avanços são surpreendentes, a Creral conta com 26 mil clientes, pouco mais da metade das conexões da cidade e projeta agregar 6 mil novos durante este ano. Também está presente em 33 municípios da região.

O crescimento também passa pelas novas instalações na ERS 135. O terreno está passando por terraplenagem e abrigará uma estrutura de 2.500 m².

Por Carla Emanuele 

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais