Escola da URI adere a Árvore da Leitura, plataforma de leitura digital

        A leitura é uma prática essencial para o desenvolvimento do estudante nas mais diversas áreas do conhecimento. Incentivar o hábito da leitura ajuda os alunos a terem sucesso acadêmico e a se tornarem cidadãos mais críticos e ativos na sociedade.

        Por essa razão, a Escola de Educação Básica da URI vem trabalhando, desde abril de 2019, com a Árvore de Livros, a maior plataforma de leitura digital para escolas do país e que oferece a todos os seus professores e estudantes do 6º ao 9º ano um acervo diversificado que soma milhares de opções de leitura, entre livros, jornais e revistas. A ferramenta contribui efetivamente para a consolidação do uso da tecnologia como recurso pedagógico na formação de leitores, oferece apoio pedagógico à escola, realiza projetos de leitura e muito mais.

        A leitura digital é uma alternativa sustentável e mais barata, disponível a qualquer momento por meio de dispositivos digitais. Trabalhar com livros digitais possibilita o desenvolvimento da Competência Geral 5 da BNCC (Base Nacional Comum Curricular) – Desenvolvimento do Protagonismo do Aluno, que pode escolher o que e quando ler.

        Na Árvore de Livros, professores e coordenadores podem acompanhar a leitura dos alunos por meio de relatórios, fazer indicações de leituras, montagem, aplicação e correção de atividades, além do acesso às sequências didáticas.

       Os Projetos de Leitura estão disponíveis em uma prateleira específica da plataforma e os professores podem utilizar em qualquer época do ano, de acordo com seus planejamentos e promover a leitura em sala de aula de forma lúdica, crítica e reflexiva, com temáticas variadas e para todos os segmentos. Os concursos literários promovidos pela Árvore de Livros são abertos à participação de escolas de todo o Brasil.

        No segundo semestre de 2019, os sextos e oitavos anos, orientados pelas professoras Katiane de Oliveira e Denise Canabarro, participaram da 3ª edição do Prêmio Viajantes Literários, que provocou estudantes e professores a ler como se não houvesse amanhã, a pensar sobre as histórias como se elas estivessem aqui e imaginar o que talvez ninguém nunca tenha pensado. O fio condutor das leituras foi o tema: “O tempo e as palavras” e a homenageada foi a escritora Clarice Lispector, um dos maiores nomes da literatura nacional e internacional.

       Conforme a professora Carine da Silva, do 4º ano, “a árvore aprimora o meu trabalho e me possibilita a pesquisa, a investigação, a curiosidade e ao conhecimento de novos livros, estes com edições atuais e assuntos pertinentes para as crianças e adolescentes. Na árvore, eu encontro uma literatura especial e exclusiva para professores. Conhecer a plataforma e ser leitora da árvore de livros me permitiu saber o que está acontecendo no “mundo da leitura” e criar grandes projetos escolares desenvolvendo um trabalho diferenciado em sala de aula com os meus alunos”, justificou.

       Enquanto isso, o estudante Arthur Adário, do 6º ano, afirmou: “O que mais me agrada na Árvore de Livros é ser uma plataforma digital. Dessa forma, eu posso ler em qualquer lugar e a qualquer hora com o meu celular. Tenho centenas de livros à disposição, carregando apenas um aparelho. A leitura é um hábito que trago de família, mas agora ficou mais fácil e interessante”.

     A professora Katiane de Oliveira, Semeadora de Leitura, declarou: “Encarei o desafio de ser semeadora de leitura na escola, o que não foi tão difícil, já que eu já estava espalhando boas leituras na vida dos meus alunos. Semeio leitura, sonhos, fantasias, o novo, o que nos permite viajar sem sair do lugar e conhecer vários “mundos”. Todos os momentos e trocas no grupo de embaixadores me proporcionaram um olhar mais atento para os objetivos que quero a cada indicação de livro para os estudantes”.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais