Saúde pode piorar com crise econômica do Estado

Na última segunda feira (10) o secretário da saúde do município de Erechim concedeu entrevista à Rádio Cultura, onde fez uma previsão um tanto pessimista com relação a saúde na região. “Se a economia do nosso Estado não voltar a crescer e a Assembléia Legislativa não renovar a alíquota do ICMS, a saúde de Erechim e região pode piorar muito. A saúde dos municípios deve sofrer, principalmente a Fundação Hospitalar Santa Terezinha, que deve reunir todos os municípios da região para tentar encontrar uma solução para a falta de recursos. Caso contrário a FHST deverá  reduzir os atendimentos. Os municípios da região já estão fazendo um levantamento de quanto o Estado está devendo, para que quando o novo governo assumir se busque alternativas para solução deste problema”, declarou Jakson Arpini.

Por Egidio Lazzarotto

Comentários estão fechados.