Saúde pode piorar com crise econômica do Estado

Na última segunda feira (10) o secretário da saúde do município de Erechim concedeu entrevista à Rádio Cultura, onde fez uma previsão um tanto pessimista com relação a saúde na região. “Se a economia do nosso Estado não voltar a crescer e a Assembléia Legislativa não renovar a alíquota do ICMS, a saúde de Erechim e região pode piorar muito. A saúde dos municípios deve sofrer, principalmente a Fundação Hospitalar Santa Terezinha, que deve reunir todos os municípios da região para tentar encontrar uma solução para a falta de recursos. Caso contrário a FHST deverá  reduzir os atendimentos. Os municípios da região já estão fazendo um levantamento de quanto o Estado está devendo, para que quando o novo governo assumir se busque alternativas para solução deste problema”, declarou Jakson Arpini.

Por Egidio Lazzarotto

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais