Medicina Veterinária da URI promove curso sobre colheita, preparo e envio de material para citologia

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

A expansão da citologia na Medicina Veterinária, como ferramenta diagnóstica, está em constante crescimento. Ela se constitui num recurso simples, rápido, seguro, eficaz, de baixo custo e pouco invasivo, que não proporciona riscos à vida do paciente e, na maioria dos casos, não requer anestesia ou equipamentos sofisticados.

Através do exame citopatológico, é possível diferenciar processos inflamatórios, infecciosos, hiperplasias e neoplasias. O sucesso do exame citológico irá depender da obtenção da amostra, preparo e coloração das lâminas e avaliação do citopatologista e qualquer dificuldade imposta a um destes passos poderá afetar o resultado obtido.

De acordo com o Professor Guilherme Dornelles, que ministrou o Curso de Extensão promovido pelo Curso de Medicina Veterinária da URI, o objetivo foi treinar alunos sobre os diferentes métodos de colheita de material para avaliação citopatológica, confecção de lâminas e o envio correto de material para o laboratório, bem como orientar os participantes sobre as vantagens e limitações dessa técnica.

O curso, com duração de 4 horas, foi ministrado no dia 07/11/2020 pelos professores Guilherme Lopes Dornelles e Luciana de Araujo Borba, docentes do curso de Medicina Veterinária, e teve participação de alunos da graduação de Medicina Veterinária e pós-graduação em Emergências Clínicas e Cirúrgicas de pequenos animais, também ofertado pelo curso de Medicina Veterinária da URI Erechim.

 

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais